EFICÁCIA MOSQUICIDA DE UMA ASSOCIAÇÃO “POUR-ON” CONTENDO CLORPIRIFÓS 50% e CIPERMETRINA 20%, NO CONTROLE DA MOSCA DOS CHIFRES (Haematobia irritans) EM BOVINOS NATURALMENTE INFESTADOS

Fernando Rocha Miranda, Gabriela Pereira Salça de Almeida, Gabriel Alcides Capucho de Lima, Thalita Xavier de Araujo da Silva, So Yin Nak, Brena Gava Guimarães, Debora Azevedo Borges, Fabio Barbour Scott

Resumo


A mosca-dos-chifres (Haematobia irritans) é um pequeno ectoparasita díptero hematófago que parasita o bovino, causando prejuízos econômicos estimados em 3,24 bilhões de dólares, determinados principalmente pela espoliação e o incomodo ao animal que acarretam perda de peso e diminuição da produção leiteira dentre outros aspectos da produção. O estudo, aprovado pela Comissão de Ética no uso de Animais do Instituto de Veterinária da UFRRJ (CEUA Nº 4515061217), objetivou avaliar a eficácia da associação a base de clorpirifós e cipermetrina, contra H. irritans em bovinos naturalmente infestados. Foram utilizados 30 bovinos mestiços e o ranqueamento foi feito com base nas médias das contagens do número total de moscas, em ambos os lados do animal, realizadas nos dias D-3 e D-1. Os animais selecionados foram divididos em dois grupos, Grupo Controle (GC) e Grupo Tratado (GT), contendo em cada um, 15 animais. No dia D0, a associação do medicamento foi administrada por via tópica nos animais do GT em dose única de 5 litros por pulverização com auxílio de uma bomba costal. Os animais foram contidos em brete e tratados individualmente. O efeito contra H. irritans foi avaliado por meio de contagens do número de moscas vivas contidos em ambos os lados dos animais nos dias experimentais D+1, D+3, D+7, D+14, D+21, D+28, D+35 e D+42. Diferenças estatísticas significativas (p≤0,05) foram verificadas nas médias das contagens de moscas em todos os dias após tratamento dos animais. Os resultados das médias aritméticas de contagens de moscas foram os seguintes para o grupo controle (GC): 95,20 (D+1),  74,07 (D+3),  100,80 (D+7),  79,07 (D+14),  65,53 (D+21),  75,47 (D+28),  92,87  (D+35),  76,93 (D+42); e para o grupo tratado (GT): 0,53 (D+1), 0,40 (D+3), 1,27 (D+7), 4,27 (D+14), 11,80 (D+21), 16,67 (D+28), 29,47 (D+35), 40,07 (D+42). A eficácia observada por dia experimental foi de: 99,4% (D+1), 99,46% (D+3), 98,74% (D+7), 94,60% (D+14), 81,99% (D+21), 77,92% (D+28), 68,27% (D+35) e 47,92% (D+42). Através dos resultados da contagem de H. irritans pôde-se observar antes do tratamento variações de 34 a 114 moscas nos animais. Os resultados demostraram que a associação à base de clorpirifós 50% e cipermetrina 20%, empregada por pulverização, foi efetiva para o tratamento de bovinos naturalmente infestados por H. irritans, apresentando níveis de eficácia acima de 80% por até 21 dias após tratamento.


Palavras-chave


pulverização; tópica; tratamento; ectoparasita; díptero; bovino

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/avs.v15i5.77070

 Creative Commons License

BASE DE DADOSScopus  Sumário.Org  Google Scholar  BASE  Dimensions  DIRETÓRIOS:  Open Air  Genamics  EZB  Diretório Luso brasileiro  ROAD  Latindex  REDIB  Journal 4-free  PORTAIS:  LiVre  Capes  Science Open  World Wide Science  ÍNDICES:  Index Copernicus  Cite Factor