AVALIAÇÃO DO POTENCIAL INSETICIDA DO ÓLEO ESSENCIAL DE CITRUS PARADISI NO CONTROLE DOS ESTÁGIOS IMATUROS E ADULTOS DE CTENOCEPHALIDES FELIS

Emily Andressa Santos Lima, Cecília Lopes da Conceição, Isabela Scalioni Gijsen, Jéssica Karoline de Oliveira Chaves, Diefrey Ribeiro Campos, Thais Paes Ferreira, Melina Cardilo Campos Alves, Katherina Comendouros

Resumo


A pulga Ctenocephalides felis (Siphonaptera: Pulicidae) é um inseto parasito de cães e gatos com distribuição cosmopolita. São insetos ápteros, pequenos, coloração castanho-avermelhada, de comportamento hematófago na fase adulta, onde aparelho sugador é introduzido na epiderme, podendo causar irritação de pele, espoliação sanguínea e, reações alérgicas. Sua importância na saúde pública se destaca por ser vetor de diversos agentes patogênicos à animais e ao homem. Citrus paradisi (Rutaceae) conhecido popularmente como Toranja. Pode possuir na composição de seu óleo essencial (OE) limoneno, mirceno, α-pineno, β-pineno, β-cariofileno e cetona sesquiterpênica nootkatona que é responsável pelo seu aroma, o qual possui ação inseticida e repelente. Este trabalho teve por objetivo avaliar a atividade pulicida OE de Ci. paradisi frente a ovos, larvas, pupas e adultos da pulga C. felis. As pulgas em diferentes estádios utilizadas foram oriundas da colônia laboratorial de C. felis aprovado pelo Comissão de Ética no Uso de Animais com número de protocolo 4313110419. Para a realização dos testes in vitro foi preparada solução-mãe à 40000 µg/mL do OE de Ci. paradisi. Posteriormente as soluções foram diluídas em acetona 20% de forma seriada (1:2). Para a avaliação da atividade adulticida tiras de papel filtro whatman (80g) com 10cm2 foram impregnadas com 0,2mL de cada solução. Para os estágios imaturos um disco do mesmo papel filtro com área 23.76cm2 foram impregnados com 0.470mL de cada solução. Em ambos as concentrações obtidas por área foram de: 1,5; 3,1; 6,2; 12,5; 25,0; 50,0; 100,0; 200,0; 400,0 e 800,0 µg/cm2. Como controle foram utilizados papeis filtros impregnados com o mesmo volume com acetona 20%. Para cada concentração foram utilizadas duas repetições. Para a avaliação da eficácia in vitro do óleo essencial de Ci. paradisi foram utilizadas um número de 10 exemplares para cada fase do estágio. A avaliação da mortalidade foi realizada após 24 horas para os estágios de larva e adulto, após 72 horas para ovo e após 15 dias para o estágio de pupa. Para os estágios de adulto e larva foram considerados como morte, indivíduos que não apresentassem motilidade. Já para ovos, foi considerado morto os exemplares que não ocorresse a eclosão de larvas e para pupa, foram considerados mortos pupas que não ocorresse a emergência de pulgas adultas. A mortalidade observada para a concentração de 800,0 µg/cm2, para os diferentes tempos de exposição a OE de Ci. paradisi, foi, 0, 15, 0 e 5% para o estágio de ovo, larva, pupa e adultos respectivamente. Com base nos resultados obtidos neste estudo conclui-se que o OE de Ci. paradisi não apresentou atividade inseticida frente aos diferentes estádios de C. felis.

Palavras-chave


atividade pulicida; grapefruit; pulga do gato.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/avs.v15i5.77064

 Creative Commons License

BASE DE DADOSScopus  Sumário.Org  Google Scholar  BASE  Dimensions  DIRETÓRIOS:  Open Air  Genamics  EZB  Diretório Luso brasileiro  ROAD  Latindex  REDIB  Journal 4-free  PORTAIS:  LiVre  Capes  Science Open  World Wide Science  ÍNDICES:  Index Copernicus  Cite Factor