PNEUMONIA FÚNGICA POR Candida albicans EM CORUJA-SUINDARA (Tyto furcata) – RELATO DE CASO

Amália Ferronato, Juliana das Chagas Goulart, Arthur Colombari Cheng, Karim Cristhine Pase Montagnini, Carolina Fontana, Viviane Andrade Silva, Ronaldo José Piccoli, Aline de Marco Viott

Resumo


Os fungos são importantes agentes etiológicos de afecções em aves, apresentando diversas formas clínicas. A inalação dos esporos liberados na reprodução fúngica é a principal forma de infecção, seguida da ingestão de alimentos contaminados (FRAGA, 2014). Dentre todas as espécies, algumas são mais patogênicas e apresentam uma maior casuística, como por exemplo a Candida albicans, responsável por causar principalmente problemas digestórios. A C. albicans é uma levedura comensal na microbiota das aves, porém as mesmas podem se tornar patogênicas em casos de imunossupressão ou desequilíbrio na microbiota saprófita. Os principais fatores que levam a esse desequilíbrio são o estresse, manejo inadequado do cativeiro, antibioticoterapia e corticoterapia prolongadas, desnutrição, alta densidade populacional, doenças pré-existentes, alterações climáticas e característica do próprio patógeno. Identificar a virulência do fungo é de suma importância para o prognóstico, observado pela formação de filamentos e a produção das enzimas proteinases e fosfolipases (LOURENÇO, 2014). Essas enzimas causam formação de poros na membrana celular, tornando-as mais susceptíveis a invasão e prejudicando as funções normais das células. Os sinais clínicos variam de acordo com o local afetado, podendo ser observadas disfunções no trato gastrointestinal, levando à regurgitação, diarreia, dilatação do proventrículo associados à processos inflamatórios, é possível observar também conjuntivite, além de alterações no sistema respiratório, desde as narinas, seguindo pela traqueia e atingindo os pulmões e sacos aéreos. O presente trabalho possui como objetivo relatar um caso de pneumonia micótica causada pela infecção de C. albicans em um exemplar de Coruja-suindara (Tyto furcata), encaminhada para necropsia no Laboratório de Patologia Veterinária (LPV) na Universidade Federal do Paraná (UFPR) – Setor Palotina. Uma coruja, fêmea, adulta pesando 298 gramas, foi encaminhada pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) de Toledo para o Hospital Veterinário – UFPR Setor Palotina para avaliação na Clínica Médica e Cirúrgica de Animais Silvestres, onde constatou-se fratura exposta do membro torácico direito. Realizou-se tratamento de suporte e amputação do membro afetado e no dia seguinte, o animal apresentou discreto ruído respiratório com sinais de dispneia, indo a óbito em poucas horas. No exame macroscópico, observou-se bom escore corporal, mucosas levemente pálidas, o fígado apresentava manchas amareladas multifocais moderadas e não foram visualizadas alterações pulmonares. Entretanto, na avaliação histológica, observou-se uma pneumonia intersticial linfohistioplasmocitária difusa acentuada, além de áreas focalmente extensas de necrose e no lúmen de múltiplos capilares aéreos, notou-se acentuada quantidade de estruturas leveduriformes multifocais acentuadas, compatíveis com Candida albicans. Realizou-se a coloração de Ácido Periódico de Schiff, específica para fungos, onde obteve-se resultado positivo para as estruturas. Diante dos achados microscópicos, o diagnóstico corrobora com o quadro de pneumonia causada pela C. albicans. Ressalta-se a importância da avaliação necroscópica e histopatológica, além do uso de colorações especiais para correto diagnóstico de afecções respiratórias em aves silvestres.


Palavras-chave


medicina veterinária; candidose pulmonar; micologia; estringiformes; ornitopatologia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/avs.v15i5.76914

 Creative Commons License

BASE DE DADOSScopus  Sumário.Org  Google Scholar  BASE  Dimensions  DIRETÓRIOS:  Open Air  Genamics  EZB  Diretório Luso brasileiro  ROAD  Latindex  REDIB  Journal 4-free  PORTAIS:  LiVre  Capes  Science Open  World Wide Science  ÍNDICES:  Index Copernicus  Cite Factor