PNEUMONIA FUNGICA POR Aspergillus spp EM CORUJA-SUINDARA -Tyto furcata - RELATO DE CASO

Carolina Fontana, Juliana das Chagas Goulart, Arthur Colombari Cheng, Karim Cristhine Pase Montagnin, Joana Cristina Smaha de Jesus Lima, Viviane Andrade Silva, Ronaldo José Piccoli, Aline de Marco Viott

Resumo


A aspergilose é a principal enfermidade fúngica da clínica de aves. A forma respiratória é a de maior ocorrência, acometendo principalmente pulmões e sacos aéreos. Fungos do gênero Aspergillus spp. são encontrados normalmente na matéria orgânica em decomposição e as infecções por estes agentes geralmente se dão pela inalação dos conídeos fúngicos. Apesar de uma grande variedade de espécies animais serem acometidas pela aspergilose, as aves apresentam uma alta susceptibilidade para seu desenvolvimento, sendo mais provavelmente devido a suas particularidades anatômicas, como a ausência de diafragma, que em mamíferos atua ativamente na atividade de expulsão de partículas nas vias aéreas, além da ausência de epiglote como barreira física na aspiração de patógenos. As aves apresentam também sacos aéreos, compostos de uma fina camada de tecido conjuntivo com baixa vascularização e consequente baixo número de células inflamatórias, e a sua estrutura permite a formação de um ambiente quente e oxigenado, altamente favorável para manutenção tanto da forma vegetativa quanto esporulada de fungos do gênero Aspergillus spp. (TELL et al., 2019). O presente trabalho tem o objetivo de relatar a ocorrência de pneumonia fúngica por Aspergillus spp em uma coruja- suindara (Tyto furcata) diagnosticado pelo Laboratório de Patologia Veterinária (LPV) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Setor Palotina. Foi atendido no Hospital Veterinário da UFPR, Setor Palotina um macho adulto de Coruja-suindara, 210 gramas, o paciente apresentava apatia e fratura exposta em região de rádio e ulna esquerdos. Realizou-se a amputação do membro, mas após três dias de internação apresentou dispneia e evoluiu para óbito. Na avaliação macroscópica o paciente apresentava mucosas oculares acentuadamente pálidas, escore corporal baixo com evidenciação moderada de quilha e a ferida cirúrgica apresentava coloração enegrecida. A região cervical apresentava lesão com crostas superficiais que após o rebatimento da pele evidenciaram ruptura de pele e esôfago com acumulo de conteúdo alimentar de odor fétido. O fígado apresentava-se levemente pálido e vesícula biliar acentuadamente distendida e repleta. A avaliação histopatológica evidenciou em tecido pulmonar uma pneumonia granulomatosa multifocal a coalescente acentuada, com estruturas fúngicas intralesionais compatíveis com Aspergillus spp. A causa mortis do animal foi compatível com choque cardiogênico e/ou choque séptico, pela pneumonia acentuada observada e ruptura esofagica. A aspergilose pulmonar em aves são comumente observadas em aves silvestres, principalmente associadas a fatores como estresse, desnutrição e traumas que aumentam a susceptibilidade de desenvolvimento da patologia. O presente relato ressalta a necessidade da realização de exames necroscópicos e avaliação histopatológica de aves silvestres, a fim de se estabelecer a relevância da aspergilose na ornitopatologia.

Palavras-chave


Aspergilose; micologia; ornitopatologia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/avs.v15i5.76753

 Creative Commons License

BASE DE DADOSScopus  Sumário.Org  Google Scholar  BASE  Dimensions  DIRETÓRIOS:  Open Air  Genamics  EZB  Diretório Luso brasileiro  ROAD  Latindex  REDIB  Journal 4-free  PORTAIS:  LiVre  Capes  Science Open  World Wide Science  ÍNDICES:  Index Copernicus  Cite Factor