HELMINTOS GASTRINTESTINAIS DE Chelonia mydas (TARTARUGAS-VERDES) RESGATADAS NO LITORAL SUL DE SÃO PAULO, BRASIL

Antônio Victor Veloso Ramos, Anna Victória Moura Silva, Jéssica Larissa Alves Dias, Éllen Araújo de Deus, Vanessa Paulino da Cruz Vieira

Resumo


Objetivou-se realizar o levantamento de helmintos gastrintestinais de Chelonia mydas (tartarugas-verdes) resgatadas no litoral sul de São Paulo, Brasil. Para isso, foram analisados 118 laudos de exames coproparasitológicos e anatomopatológicos realizados pelo Instituto Biopesca entre 2018 e 2019, oriundos do Sistema de Informação de Monitoramento da Biota Aquática, obtendo-se o número de animais parasitados, espécies de helmintos gastrintestinais encontrados, o órgão parasitado e a presença de mono ou poliparasitismo. Os índices ecológicos parasitários de prevalência, intensidade média e abundância média foram calculados. Os resultados revelaram 102 animais albergavam endoparasitos, com prevalência de 86,44%   de C. mydas parasitadas. Os órgãos mais acometidos foram intestino delgado (63,06%) e estômago (63,06%). Foram identificadas 13   espécies da Classe Trematoda e as maiores prevalências foram observadas para os helmintos Cricocephalus albus (75,49%), Metacetabulum invaginatum (42,15%) e Pronocephalus obliquus (28,43%). O helminto mais abundante foi C. albus (11,86), seguido por M. invaginatum (11,61) e P. obliquus (4,50). A maior intensidade média encontrada foi da espécie M. invaginatum (31,88), e depois para P. obliquus (18,34) e para C. albus (18,18). Entre as tartarugas parasitadas, 42,37% apresentavam monoparasitismo e 51,69% apresentavam poliparasitismo, com associação entre duas até oito espécies de parasitos. Os helmintos gastrintestinais de Chelonia mydas resgatadas no litoral sul de São Paulo é constituída predominantemente de trematódeos, com uma elevada prevalência, intensidade e abundância média quando comparados à literatura existente.


Palavras-chave


helmintos; parasitologia; répteis; tartarugas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/avs.v26i1.76448

 Creative Commons License

BASE DE DADOSScopus  Sumário.Org  Google Scholar  BASE  Dimensions Ebsco: Academic Search Premier

DIRETÓRIOS:  Open Air  Genamics  EZB  Diretório Luso brasileiro  ROAD  Latindex  REDIB  Journal 4-free 

PORTAIS:  LiVre  Capes  Science Open  World Wide Science 

ÍNDICES:  Index Copernicus  Cite Factor