ADITIVOS ALIMENTARES EM DIETA PARA FRANGOS DE CORTE SOB ESTRESSE INFECCIOSO POR COCCÍDEOS

Ione Iolanda dos Santos, Alexandre de Mello Kessler, Juliano Fraga Mendes, Raquel Valim Labres

Resumo


Um experimento foi conduzido para avaliar o efeito de diferentes aditivos
na integridade intestinal e no desempenho de frangos de corte sob condições de estresse infeccioso. Utilizou-se 240 frangos Cobb de um dia de idade e quatro dietas experimentais: dieta controle sem aditivo, probiótico, óleos essenciais e antibiótico. Avaliou-se o ganho de peso (GP), consumo de ração (CR), conversão alimentar (CA), escores de lesão intestinal, altura (AV) e densidade de vilos (DV), profundidade de cripta (PC) e a relação vilos:cripta (V:C) nos segmentos intestinais. Aos 28 dias foi encontrado nos animais alimentados com a dieta com óleos essenciais maior (P<0,05) escore de lesão. A menor PC e a maior (P<0,05) relação V:C foram encontradas em animais que receberam antibiótico aos 21 e 28 dias. As
dietas com probiótico e antibiótico possibilitaram maior (P<0,05) CR e GP no período de 21 dias. Porém, os animais que receberam a dieta com probiótico não apresentaram melhor (P<0,05) CA. Com exceção da CA aos 21 dias, as dietas analisadas não melhoraram (P<0,05) o desempenho e o escore de lesão dos animais em relação à dieta controle.


Palavras-chave


Antibiótico; cripta; óleos essenciais; probiótico; vilos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/avs.v24i3.62326