Open Journal Systems

EFICÁCIA DE NÚCLEO HOMEOPÁTICO NA PREVENÇÃO DA INFESTAÇÃO POR Dermatobia hominis E Haematobia irritans EM BOVINOS

S.B. PINTO, M. VALENTIM-ZABOTT, R. ROCHADELLI, E.C.G. VENDRUSCOLO, N.L. FERNANDES, A.C. FREITAG, C. MONTANUCCI, P.E. LESSKIU, D.D. SPESSATTO

Abstract



O presente trabalho foi desenvolvido na UFPR - Campus Palotina - Paraná e em uma
propriedade rural do município de Mundo Novo - Mato Grosso do Sul, durante o período de maio de
2002 a abril de 2003. O experimento foi delineado com os objetivos de avaliar: a) a eficácia do
núcleo homeopático (nosódicos CH12, sacarose e Bixa orelhana) na prevenção da infestação natural
por larvas de D. hominis e H. irritans em bovinos de corte e b) a dinâmica populacional de D. homins
e H. irritans ao longo do ano. Para sua realização foram utilizados 24 vacas, de aproximadamente
15 meses de idade, distribuídas em dois grupos de 12 animais, com pesos médios semelhantes.
Os animais do grupo A foram tratados com núcleo homeopático adicionado à suplementação
mineral na proporção de 400 g de núcleo adicionado em 25 Kg da mesma. Os animais do grupo B
receberam suplementação mineral (sem adição de núcleo homeopático). Foram contadas um total
de 451 larvas de D. hominis. A análise de variância demonstrou diferença estatística significativa
(p<0,01) para os valores de contagem total de nódulos de berne entre os animais do grupo A e
B. Os dados foram submetidos ao teste do c2 (qui-quadrado), onde constatou-se que os animais
do grupo A apresentaram os menores valores de contagem total de nódulos. Os resultados obtidos
sugerem que, nas condições do experimento, o núcleo homeopático apresentou efeito preventivo
sobre o parasitismo por larvas de D. hominis. Foram contados um total de 41.968,00 adultos de H.
irritans. Analisadas as freqüências ficou demonstrado que houve diferença estatística (p<0,01)
quando analisados pelo teste do c2. A intensidade de H. irritans foi maior nos animais do grupo A.
Os resultados obtidos sugerem que, nas condições do experimento, o núcleo homeopático não
apresentou efeito preventivo sobre o parasitismo por H. irritans. Os índices mensais de infestação
por D. hominis e H. irritans entre os grupos tratado e não tratado foram semelhantes durante todo
o período experimental, não havendo diferença estatística (p<0,05). Nos meses de outubro e
novembro verificou-se os maiores índices de infestação por larvas de D. hominis. Na primavera e
no verão ocorrerem os maiores índices de infestação por H. irritans e os menores no outono e no
inverno.

Evaluation of homeopathic nuclei efficacy on the prevention of infestation by Dermatobia
hominis and Haematobia irritans in bovines

Abstract


This study was experimentally conducted at the UFPR-Campus Palotina and in a
commercial farm from Mundo Novo county, MS from May, 2002 to April, 2003. The aim was to
evaluate the efficacy of a homeopathic nucleus (nosodices CH12, sucroses and Bixa orelhana) in
the prevention of natural infestation by D. hominis larvae and H. irritans in bovines as well as the monthly fluctuation of D. hominis and H. irritans. In this study, 24 cows of approximately 15 years old
and similar weight were distributed in two groups of 12 animals each. Group A was treated with 400
g of homeopathic nucleus added to 25-30 Kg of mineral salt supplementation. Group B was the
control, with no homeopathic nucleus added. A total of 451 D. hominis larvae were counted. Group
A showed statistically lower values (p<0.01) in the total nodule counting. The results suggest that
homeopathic nucleus have a preventive effect over the ectoparasitism of D. hominis. A total of
41,968 flies were counted. The frequencies of H. irritans were analyzed and showed a statistically
higher infestation intensity (p<0.01) in animals from group B. The results suggest that homeopathic
nucleus does not have a preventive effect over the ectoparasitism of H. irritans. The monthly rates of
D. hominis and H. irritans infestation of groups A and B were similar and no statistical difference was
observed. The higher infestation by D. hominis larval was observed during October and November.
The highest period for H. irritans infestation was on summer and spring.




Keywords


Dermatobia hominis; Haematobia irritans; bovinos; homeopatia; prevenção; Dermatobia hominis; Haematobia irritans; bovines; homeopathic; prevention.



DOI: http://dx.doi.org/10.5380/avs.v10i1.4085