Open Journal Systems

INDUÇÃO AO ESTRO EM BOVINOS DE CORTE

M. S. SEGUI, R. R. WEISS, A. P. CUNHA, R. ZOLLER

Abstract



O anestro puerperal em novilhas de 1º cria, é um dos principais fatores para
diminuição dos índices de fertilidade no rebanho bovino de corte do Brasil. Atualmente são
apresentadas diversas metodologias que buscam a reversão desse anestro, algumas
relacionadas às ações de manejo. O presente trabalho objetivou testar um protocolo
empregando, manejo de mamada interrompida e suplementação com mistura múltipla,
comparando-se ao sistema tradicional da vaca com o bezerro-ao-pé. Os animais foram
divididos em dois grupos. O Grupo 1 (N=160 - tratado), formado por animais que foram
trabalhados com alteração de manejo ou seja mamada interrompida (aparte de 48 horas dos
bezerros, quinzenalmente) e suplementados com um sal energético, disponibilizado para
consumo de 300 g/dia, e o Grupo 2 de animais (testemunha - N= 160), sem o regime de
mamada interrompida e sem o sal mineral energético. Os animais iniciaram o período de
monta de 41 a 90 dias pós-parto, permanecendo com touros por período de 60 dias.
Sessenta dias após a retirada dos touros foi feito o diagnóstico de gestação por palpação
retal, atingido-se o seguinte resultado: O Grupo 1 de animais (tratado), demostrou eficiencia
ao reverter o anestro, resultando em 60,6% de prenhez, ao passo que o grupo testemunha
atingiu somente 36,9% dentro do mesmo período de serviço.

Estrus induction in beef cattle

Abstract


The absence of puerperal heat postpartum anestrus in first offspring heifers is
one of the major factors for the reduction of fertility in the Brazilian beef cattle herd.
Nowadays, there are various methods to revert the anestrus, some related to management.
Our aim was to test one protocol with calf milk restriction and energetic diet supplementation,
comparing to a traditional method in reverting post partum anestrus. Animals were
randomized in 2 groups. In group 1 (treatment) calves had milk restriction (48 hours, every
15 days) (N=160) and had been supplemented with white salt, minerals, soy and corn,
calibrated to a daily consumption of 300g/day, and it had been compared to the group B
(control group) (N=160). Animals were exposed to mating 41 to 90 days after parturition,
staying with bulls for a 60 days period. After 60 days the females had been separated from
bulls and gestation diagnostic performed by rectal palpation. The following results were
obtained: Group 1 60,6% pregnancy, showing efficacy in reverting anestrus in first off spring
heifers. Control group had only 36,9% pregnancy.


Keywords


anestro; remoção de bezerro; eficiência reprodutiva; bovinos. anestrous; calf removal; reproductive efficacy; bovine.



DOI: http://dx.doi.org/10.5380/avs.v7i2.3997