PRÁTICA EXPLORATÓRIA, ESPAÇOS FORMATIVOS E A EDUCAÇÃO CRÍTICA DE PROFESSORES DE INGLÊS: O OLHAR HÍBRIDO DE UMA PROFESSORA FORMADORA

Isabel Cristina Rangel Moraes Bezerra

Resumo


Neste artigo discuto o processo de formação inicial de licenciandos de língua inglesa em uma universidade pública partindo de minha prática de professora formadora. Problematizo especialmente a relação que alguns espaços formativos têm naquele processo, a necessidade de adoção e implementação de uma educação linguística crítica e reflexiva para licenciandos de língua inglesa.  Finalmente, proponho a Prática Exploratória como uma proposta ética e reflexiva de conduzir a formação docente inicial.


Palavras-chave


Prática Exploratória; formação inicial de professores; ensino de inglês.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rvx.v2i1.2011.23015



ISSN: 1980-0614
Creative Commons License
 
O conteúdo dessa Revista está publicado sob a licença Creative Commons Attribution 4.0 International License