ANÁLISE DE RELATÓRIOS AMBIENTAIS PRÉVIOS DE CURITIBA/PR COM BASE NOS PRINCÍPIOS DO PLANEJAMENTO DA PAISAGEM

Laura Freire Estêvez, João Carlos Nucci

Resumo


O Planejamento da Paisagem aplicado ao meio urbanizado tem como um dos princípios a manutenção ou melhoria da qualidade ambiental urbana, que pode ser diminuída com a crescente instalação de empreendimentos na cidade. Para avaliar os impactos ambientais desses empreendimentos antes da sua instalação, o Estatuto da Cidade (BRASIL, 2001) instituiu o Estudo Prévio de Impacto de Vizinhança - EIV. O Município de Curitiba realiza estudos de impactos ambientais de empreendimentos e suas atividades desde 1997 com o estabelecimento do Relatório Ambiental Prévio – RAP (CURITIBA, 1997). O objetivo do trabalho foi analisar RAPs elaborados em Curitiba, PR, com base nos princípios do Planejamento da Paisagem e com isso fornecer subsídios para a reflexão sobre a possibilidade de um planejamento urbano que considere a qualidade ambiental. Para a avaliação dos RAPs foram definidos critérios e parâmetros, com base nos estudos de qualidade ambiental urbana, nos estudos sobre cidades saudáveis da Organização Mundial da Saúde e em princípios da Flor da Permacultura. Os critérios definidos foram: Espaços Livres, Cobertura Vegetal, Verticalidade das Edificações, Usos Potencialmente Poluidores, Estilos de Vida Saudável e Pegada Ecológica. Apesar de tratar sobre alguns impactos ambientais negativos de forma superficial, os RAPs não contemplam a grande maioria dos impactos ambientais negativos relacionados à qualidade ambiental urbana e, mesmo assim, forneceram diagnósticos favoráveis à instalação dos empreendimentos. Esse diagnóstico foi aceito pelo poder público que permitiu a instalação dos empreendimentos, que resultaram em diminuição da qualidade ambiental urbana.


Palavras-chave


Qualidade ambiental urbana; Planejamento da Paisagem; Impacto ambiental

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO

Referências


AAT CONSULTORIA E ENGENHARIA AMBIENTAL.RAP –Supercenter AngeloniCarlos de Carvalho. Curitiba, 2007.

BARTON, H.; TSOUROU, C. Health urban planning. A WHO guide to planning for people. Londres: Spon Press, 2000.

BRANDT MEIO AMBIENTE LTDA.RAP -Multishopping Bozano Simonsen Centros Comerciais –Centro ComercialPark Shopping. Belo Horizonte, 1997.

BRASIL. Lei Federal nº 10.257 de 2001 –Estatuto da Cidade.In: MEDAUAR, O. (org.). Coletânea de legislação ambiental, Constituição Federal.São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2008, p. 421-431.

BUCCHERI FILHO, A. T. O planejamento dos espaços de uso público, livres de edificação e com vegetação (EUPLEVS) no Município de Curitiba, PR: planejamento sistemático ou planejamento baseado em um modelo oportunista?Tese de doutorado. Universidade Federaldo Paraná. Programa de Pós-Graduação em Geografia. 2010.

CAVALHEIRO, F.; DEL PICCHIA, P.C.D. Áreas verdes: conceitos, objetivos e diretrizes para o planejamento. In: 1° congresso brasileiro sobre arborização urbana/4° encontro nacional sobre arborizaçãourbana, 4, 1992, Vitória. Anais I e II. 1992. p. 29-35. Disponível em http://www.geografia.ufpr.br/laboratorios/labs/arquivos/CAVALHEIRO%20et%20al%20(1992).pdf. Acesso em 23/12/2011.

CURITIBA. Decreto nº 838 de 1997 –Institui o Relatório Ambiental Prévio no Município de Curitiba. In: Leis Municipais: Paraná, Curitiba. Disponível em http://www.leismunicipais.com.br/legislacao-de-curitiba/605139/decreto-consolidado-838-1997-curitiba-pr.html. Acesso em 23/03/2013.

HAAREN, C. V.; GALLER, C.; OTT, S. Landscape planning. The basis of sustainable landscape development. Leipzig: Gebr. Klingenberg Buchkunst –GmbH. Federal Agency for Nature Conservation. Federal Agency for Nature Conservation, Field Office Leipzig. 2008. Disponível em <>. Acesso em 07/10/2012.

HOLMGREN, D. The essence of permaculture. 2001. Disponível em:

www.nelsonavelar.com/permacultura/img/The/Essence-of-Permaculture.pdf. Acesso em 01/12/2011.

HOWARD, E. Cidades-Jardins de amanhã. São Paulo: Ed. Hucitec, 1996.

IDEIA AMBIENTAL –INSTITUTO DE PESQUISA E CONSERVAÇÃO DA NATUREZA. RAP –Complexo de Edifícios Tanguá Patrimonial.Curitiba, 2009. JIM, C.Y. Tree-canopy characteristics and urban development in Hong Kong. The Geographic Review, v.79, n.2. Lawrence: American Geographical Society, p. 210-255, 1989.

JIM, C.Y.; CHEN, W.Y Recreation–amenity use and contingent valuation of urban greenspaces in Guangzhou, China. Landscape Urban Plann. 75, p. 81-96, 2007.

KIEMSTEDT, H.; von HAAREN, C.; MÖNNECKE, M.; OTT, S. Landscape Planning. Contents and Procedures. Bonn: Federal Ministry for the Environment, Nature Conservation and Nuclear Safety, 1998.

KROKER, R. Avaliação da paisagem do bairro Hauer na cidade de Curitiba, PR, com base no conceito de Hemerobia.Universidade Federal do Paraná. Dep. de Geografia. Monografia de conclusão de curso, bacharelado. Curitiba, 2005.

LOMBARDO, M.A. Ilha de calor nas metrópoles. O exemplo de São Paulo. São Paulo, Hucitec, 1985.

MASCARÓ, L. Ambiência urbana. Ed. Sagra, DC Luzzatto. Porto Alegre, 1996.

MONTEIRO, C.A. de F. Teoria e clima urbano. São Paulo, IGEOG/USP, 1976.MOURA, A.R.; NUCCI, J.C. Análise da cobertura vegetal de Santa Felicidade, Curitiba/PR. XI Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada. Anais... USP, São Paulo, 2005. v. 1. p. 328-339.

NUCCI, J. C. Qualidade ambiental e adensamento: um estudo de Planejamento da Paisagem do distrito de Santa Cecília (MSP). Tese de doutorado. Universidade de São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Geografia Física. 1996.

NUCCI, J. C. Qualidade ambiental & adensamentourbano. São Paulo: Humanitas/FAPESP, 2001.

NUCCI, J. C. Qualidade ambiental & adensamento urbano. 2a edição. Curitiba: Edição do Autor, 2008, 142 p. Disponível em http://www.geografia.ufpr.br/laboratorios/labs/arquivos/qldade_amb_aden_urbano.pdf. Acesso em 03/05/2010.

NUCCI, J. C.; CAVALHEIRO, F. Cobertura vegetal em áreas urbanas -conceito e método. Geousp, São Paulo, v. 6, n. 6, p. 29-36, 1999.

PIVETTA, A.; CARVALHO, J. A. de; DALBEM, R. P.; MOURA, A. R. de; NUCCI, J. C. Sistema de classificação da cobertura do solo para fins de comparação entre cidades e bairros. Anais... XI Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, USP, 2005.

PUPPI, I.C. Estruturação sanitárias das cidades. CETESB, São Paulo. Ed. UFPR, sem data.

SITTE, C. A construção das cidades segundo seus princípios artísticos. São Paulo, Ed. Ática, 1992.

VALASKI, S. Estrutura e dinâmica da paisagem: subsídios para a participação popular no desenvolvimento urbano do município de Curitiba-PR. Tese de doutorado. Universidade Federal do Paraná. Programa de Pós-Graduação em Geografia, Curitiba, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v34i0.37204

Direitos autorais

_____________________________________________

ISSN (IMPRESSO) 1516-4136 até 2008

ISSN (ELETRÔNICO) 2177-2738 a partir de 2009