JOGOS PAISAGÍSTICOS: MAPAS E ATLAS COMO CONCEITOS OPERATIVOS

Frederico Canuto

Resumo


O presente artigo coloca em discussão a produção de paisagens como prática que pode envolver diferentes agentes e percepções, não sendo estreitamente vinculado a um único olhar dito objetivo. A partir de tal discussão, mapas e atlas, instrumentos cartográficos por demais usuais, são aqui transformados em conceitos para se pensar a paisagem e sua produção na contemporaneidade levando em conta diferentes recortes epistemológicos, pontos de vista, agentes e sujeitos. Usando o conceito de espasmos advindo da critica do filósofo francês Gilles Deleuze a respeito das pinturas Francis Bacon, tais operadores serão discutidos como espaços autônomos de produção de paisagens a despeito de qualquer imagem exterior existente a priori. Serão usadas duas obras que, por sua vez, apontarão para a definição destes mesmos operadores: o trabalho artístico participativo Alter Bahnhof Vídeo Walk dos artistas Janet Cardiff e George Miller apresentado na DOCUMENTA XIII de Kassel em 2012 e o site interativo We feel Fine. An Exploration of Human Emotion, in Six Movements feito pelos designers Jonathan Harris e Sep Kamvar. E na conclusão, pretende-se discutir o mapa e atlas não como instrumentos de leitura de um real, mas eles mesmos como um real narrativo.

Palavras-chave


Paisagem; espasmos; cartografia; narrativas.

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO

Referências


ABALOS, Iñaki. O que é a paisagem. Disponível em: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/05.049/572/pt. Acesso em 03 de junho de 2013.

AUGÉ, Marc. Não lugares. Uma antropologia da supermodernidade. Campinas/SP: Papirus, 2007.______. Por uma antropologia da mobilidade. São Paulo: UNESP, 2010.

BENJAMIN, Walter.Passagens. Belo Horizonte, São Paulo: EdUFMG, Imprensa Oficial, 2006.

CAUQUELLIN, Anne. A invenção da paisagem. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

CHRISTOV-BAKARGIEV, Carolyn. DOCUMENTA13. Catalog III/3, The Guidebook.Ostfildern/Alemanha:Hatje Cantz, 2012.

DELEUZE, Gilles. A lógica do sensação. São Paulo: Jorge Zahar, 2007.

FREIRE, Cristina. Contexturas: Sobre artistas e/ou antropólogos IN: LAGNADO, Lisette, PEDROSA, Adriano (Orgs.). 27aBienal de São Paulo: Como viver junto. São Paulo: Fundação Bienal, 2006.

MACHADO, Roberto. Deleuze, Arte e Filosofia. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v30i0.36091

Direitos autorais

_____________________________________________

ISSN (IMPRESSO) 1516-4136 até 2008

ISSN (ELETRÔNICO) 2177-2738 a partir de 2009