ANÁLISE DA DINÂMICA ESPACIAL DA OCUPAÇÃO ANTRÓPICA EM PARANAGUÁ/PR (1952-1996), ATRAVÉS DO USO DE SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS

Sony Cortese CANEPARO

Resumo


Este trabalho estuda a dinâmica espacial da ocupação antrópica no perímetro urbano de Paranaguá, Paraná (Brasil), nos anos de 1952, 1962, 1980 e 1996. A metodologia aplicada fundamenta-se na utilização do sistema de informação geográfica, aliado ao sensoriamento remoto. Foram geradas séries temporais de planos de informações (tipos de cobertura vegetal e categorias de uso da terra), os quais foram cruzados, para acompanhar a evolução da mancha urbana. Observações de campo e levantamentos bibliográficos foram necessários para o apoio à compreensão dessa dinâmica. Detectou-se uma forte dinâmica espacial da ocupação antrópica no perímetro urbano de Paranaguá; entre 1952 e 1996, a área antropizada foi de 2.269 ha. Tal antropização ocorreu a partir do centro da cidade em direção ao porto e nas margens dos rios que a banham; é decorrente principalmente dos ciclos econômicos ligados ao setor portuário, à migração, ao crescimento natural da população e ao acesso às praias.

Spatial dynamic analysis of antropic occupation in Paranaguá-PR (1952-1996), through the geographical information use

Abstract

This study covers the spatial dynamics of anthropic occupation in the urban area of Paranaguá, Paraná, Brazil, in the years 1952, 1962, 1980, and 1996. The methodology applied was based on GIS (Geographical Information System) associated to remote sensing. Temporal series of information plans were generated (types of vegetation and land use categories), and the information therefore were crossed in order to observe the evolution of the urban sprawl. Field observation and bibliographic surveys were required to support the understanding of such dynamics. It was found strong spatial dynamics of anthropic occupation in the urban area of Paranaguá; between 1952 and 1996, the area occupied was 2.269 ha. This anthropization occured from downtown to the port and at hedge of the rives; due to the economic fases of the port, to the migration, to the natural population increase and the roads to the beaches.


Palavras-chave


sistema de informações geográficas; SIG; sensoriamento remoto; dinâmica espacial urbana; meio ambiente; geographic information systems; GIS; remote sensing; urban spatial dynamics; environment.

Texto completo:

PDF

Referências


ANGULO, R. Geologia da planície costeira do Estado do Paraná. SãoPaulo, 1992. 334 p. Tese (Doutorado em Geologia) - Instituto deGeociências, Universidade de São Paulo.

BIGARELLA, J. J. et al. A serra do mar e a porção oriental do estado doParaná. Curitiba: Associação de Defesa e Educação Ambiental, 1978.248 p.

BURROUGH, P. A. Principles of geographical information systems forland resources asseement. Oxford: Clarendon Press, 1989. 194 p.

CANEPARO, S. C. Manguezais de Paranaguá: uma análise da dinâmicaespacial da ocupação antrópica - 1952-1996. Curitiba, 1999. 289 p. Tese(Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento) - UniversidadeFederal do Paraná.

COSTA, L. J. M. et al. Diagnóstico socioambiental da cidade deParanaguá -1995. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 1999.47 p.

EASTMAN, J. R. Manual do usuário – Idrisi for windows versão 2. PortoAlegre: UFRGS, 1998. 240 p.

EMBRAPA. Levantamento de reconhecimento do solos do Estado doParaná. Londrina, 1984. 2 v. (Boletim de pesquisa, n. 27 e Boletimtécnico, n. 16).

GODOY, A. M. G. Os impactos socioambientais na expansão do portode Paranaguá frente à maior inserção do Brasil no mercado internacional.In: MEIO ambiente e desenvolvimento no litoral do Paraná:diagnóstico.Curitiba: UFPR, 1998. p. 231-235.

_____. Um olhar sobre a cidade de Paranaguá: os impactossocioambientais das mudanças portuárias. Curitiba, 1998. 230 p. Tese(Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento) - UniversidadeFederal do Paraná.IAPAR. Cartas climáticas do Estado do Paraná. Londrina, 1994. 45 p.

IBGE. Censo demográfico dados distritais Paraná. Rio de Janeiro, 1982.26-27 (IX Recenseamento geral do Brasil - 1980, v. 1, t. 3, n. 18, Estadodo Paraná).

_____. Censo demográfico de 1960. Rio de Janeiro, 1960. 197 p. (Sérieregional, v. 1, t. 14, Estado do Paraná).

_____. Censo demográfico de 1991. Rio de Janeiro, 1991. 586 p. (n.22, Estado do Paraná).

_____. Censo demográfico Paraná. Rio de Janeiro, 1970. 320 p. (Sérieregional, v. 1, t. 19).

_____. Censos demográficos e econômicos. Rio de Janeiro, 1955. 496p. (Série regional, v. 26, Estado do Paraná).

_____. Contagem da população - 1996. Rio de Janeiro, 1997. v. 1,723 p.

_____. Manual técnico da vegetação brasileira. Rio de Janeiro, 1992.92 p.

MAACK, R. Geografia física do Estado do Paraná. Curitiba: Banco deDesenvolvimento do Paraná, 1968. 350 p.

MORGENSTERN, A. Porto de Paranaguá contribuição à história período:1648 / 1935. Paranaguá: Administração dos Portos de Paranaguá eAntonina, 1985. 139 p.

OKA-FIORI, C.; CANALI, N. E. Mapeamento geomorfológico. In: MEIOambiente e desenvolvimento no litoral do Paraná: diagnóstico. Curitiba:UFPR, 1998. p. 51-56.

PARANAGUÁ. Secretaria de Transportes. Administração dos Portosde Paranaguá e Antonina. Porto de Paranaguá. Paranaguá, 1994.114 p.

RIVERAU, J. C.; FUCK, R. A.; MURATORI, A. et al. Paranaguá, folhageológica. Curitiba: Comissão da Carta Geológica do Paraná, 1969. 1mapa; color.; 64 x 46 cm. Escala 1:70.000

RODERJAN, C. V.; KUNIYOSHI, Y. S.Macrozoneamento florístico daárea de proteção ambiental APA - Guaraqueçaba. Curitiba: Fundaçãode Pesquisas Florestais do Paraná, 1988. 53 p.

SANTOS, A. V. Memória histórica da cidade de Paranaguá e seumunicípio. 3. ed. Paranaguá: Câmara Municipal, 1952. v. 1.

TRAMUJAS, A. Histórias de Paranaguá – dos pioneiros da Cotinga àporta do Mercosul no Brasil Meridional. Paranaguá: Prefeitura Municipalde Paranaguá, 1996. 180 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v4i0.3343

Direitos autorais

_____________________________________________

ISSN (IMPRESSO) 1516-4136 até 2008

ISSN (ELETRÔNICO) 2177-2738 a partir de 2009