Open Journal Systems

ZONEAMENTO AMBIENTAL DAS ÁREAS URBANA E DE EXPANSÃO URBANA DE CALDAS NOVAS (GO): UMA CONTRIBUIÇÃO METODOLÓGICA

Rildo Aparecido COSTA, Luiz NISHIYAMA

Resumo


Este trabalho objetivou elaborar um mapa de zoneamento ambiental (1:25.000) das áreas urbana e de expansão urbana da cidade de Caldas Novas (GO), localizada no Sul Goiano, mais especificamente na Microrregião Meia Ponte. Esta cidade conheceu nas últimas três décadas um crescimento acelerado e praticamente sem nenhum planejamento, principalmente em relação ao meio físico. Para tanto utilizou-se a metodologia proposta por Costa (2008), onde foi utilizado três atributos do meio físico: Nível da Água Freática, Espessura dos Materiais Inconsolidados e Declividade. Através da sobreposição desses atributos foi possível definir seis classes para subsidiar o uso e ocupação local. Observou-se, que a cidade de Caldas Novas possui um crescimento totalmente desordenado e sem levar em conta os aspectos do meio físico. Com isso gerou-se uma série de problemas ambientais tais como: esgoto jogado a céu aberto, acomodação dos resíduos sólidos em lugares inadequados, além do surgimento de processos erosivos devido a um mau uso e ocupação do espaço urbano.

Palavras-chave


Zoneamento Ambiental; Meio Físico; Urbanização; Planejamento Ambiental.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, D. L. Um olhar sobre o Estatuto da Cidade enquanto instrumento de reforma urbana: um estudo sobre a elaboração e implementação do Plano Diretor em Caldas Novas. 2004. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Econômico) -Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2004.

BECKER B.; EGLER, C. Detalhamento da metodologia para execução do Zoneamento Ecológico-econômico pelos Estados da Amazônia Legal. Rio de Janeiro/Brasília: SAE-MMA, 1997.

BERTRAND, G. Paisagem e Geografia Física Global. Caderno de Ciências da Terra. São Paulo. (13): 1 –27, 1968.

COSTA, R. Ap. Zoneamento Ambiental da Área de Expansão Urbana de Caldas Novas -GO: procedimentos e aplicações.216 f. Tese (Doutorado em Geografia e Gestão do Território). Instituto de Geografia, UFU, Uberlândia, 2008.

DEL GROSSI, S. R. As características regionais da natureza. De Uberabinha a Uberlândia: os caminhos da natureza.1991. Tese (Doutorado em Geografia) –Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1991.

KOEPPEN, W. Climatología.México-Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 1948.

NISHIYAMA, L. Procedimentos de Mapeamento Geotécnico com Base para análises e avaliações ambientais do meio físico em escala de 1:100.000aplicação no município de Uberlândia –MG.1998. Tese (Doutorado em Geotecnia) –Escola de Engenharia de São Calor, Universidade de São Paulo, São Carlos, 1998.

PALEN, J. J. O Mundo Urbano.São Paulo: Forense-Universitária, 1975.

PENA, G. S. Projeto Goiânia II. Relatório Final.Goiânia: DNPM/CPRM. 1976. 5v.

PESCI, R. La Cultura del Território.Ambiente, La Plata, v. 11, n.68, ano XI, 1991.

PENTEADO ORELLANA, M. M. A Geomorfologia no Planejamento do Meio Ambiente.Notícias Geomorfológicas, Campinas, v.16, n.31, p.3-15, 1976.

SANCHEZ, R. O.; SILVA. T. C. Zoneamento Ambiental: uma estratégia de ordenamento da paisagem.São Paulo: IBGE, 1995.

SANTOS, M. A Urbanização Brasileira.São Paulo: Hucitec, 1997.

TURNES, A. K.; COFFMAN, D. M. Geology of Planning:a review of environmental geology. Golden, v.68, 1973.

ZUQUETTE, L. V. Análise Crítica da Cartografia Geotécnica e Proposta Metodológica para Condições Brasileiras.1987. Tese (Doutorado em Geotecnia) -Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade deSão Paulo, São Carlos, 1987.

______. Importância do Mapeamento Geotécnico no Uso e Ocupação do Meio Físico: fundamentos e guia para elaboração.1993. Tese (Livre Docência) -Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 1993.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v25i0.28016