Qualidade de vida, Bem-estar e Felicidade no Trabalho: sinônimos ou conceitos que se diferenciam?

Thaís Cristine Farsen, Samantha de Toledo Martins Boehs, Andresa Darosci Silva Ribeiro, Vanderléia de Paula Biavati, Narbal Silva

Resumo


O presente artigo objetivou realizar reflexões para compreender as similaridades e diferenciações entre os constructos qualidade de vida no trabalho, bem-estar e felicidade no trabalho. Foram analisados artigos e livros de origem nacional e internacional. A análise do material permitiu apontar que apesar da falta de consenso teórico e da utilização dos termos como sinônimos, especialmente entre “qualidade de vida e bem-estar” e “bem-estar e felicidade”, verificou-se que são constructos diferentes, entretanto, complementares. Enquanto a qualidade de vida está mais voltada à saúde física e às questões objetivas que envolvem os seres humanos, a promoção de bem-estar e da felicidade suprem as lacunas relacionadas às emoções e sentimentos dos trabalhadores. O estudo possibilita esclarecimentos sobre os constructos apresentados, dando-lhes maior visibilidade e favorecendo seu uso adequado na literatura relacionada à saúde do trabalhador. Palavras-chave: Qualidade de vida no trabalho; Bem-estar no trabalho; Felicidade no Trabalho


Palavras-chave


Qualidade de vida no trabalho; Bem-estar no trabalho; Felicidade no Trabalho

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v22i1.48288

Direitos autorais 2018 Interação em Psicologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.