Aprendizagem de Relações Auditivo-Visuais por Meio de Tentativas de Exclusão

Luiza Costa Langsdorff, Andréia Schmidt, Camila Domeniconi

Resumo


O responder por exclusão é um fenômeno extremamente robusto e previsível, o que indica que tentativas de exclusão podem constituir importante tecnologia de ensino de novas relações por permitirem a aprendizagem sem erros. Não obstante, a literatura não esclarece o número de tentativas de exclusão necessário para a aprendizagem de relações auditivo-visuais. O presente estudo, conduzido com oito crianças com desenvolvimento típico e idades entre 5 e 9 anos, buscou investigar, a partir de um conjunto específico de procedimentos, o número de tentativas de exclusão necessário para a aprendizagem de relações auditivo-visuais. Os resultados de aprendizagem se concentraram no número mínimo de tentativas previsto pelo procedimento (duas), o que indica que os procedimentos utilizados podem constituir importante tecnologia de ensino.


Palavras-chave


aprendizagem; relações auditivo-visuais; tentativas de exclusão

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v19i1.33978

Direitos autorais 2016 Interação em Psicologia