SOCIEDADE, POLÍTICA E SAÚDE NA BAHIA (1930-1950)

Christiane Maria Cruz de Souza

Resumo


Através deste artigo pretende-se problematizar a progressiva presença do Estado no campo da saúde na Bahia entre as décadas de 1930 e 1950. Neste período, a saúde do trabalhador ganha relevância, mesmo em uma sociedade ainda distante do desenvolvimento urbano e industrial verificado em São Paulo e no Rio de Janeiro. As tensões, conflitos e interesses políticos em jogo, os modelos de saúde e o modo como se conformava o sistema previdenciário na Bahia, ainda embrionário no período estudado, serão pontos abordados neste texto. Para tanto, examinou-se a documentação oficial, como também os jornais em circulação na época.

Palavras-chave


saúde; trabalhador; IAPETC

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/his.v65i1.53898

Licença Creative Commons Os textos da revista estão licenciados com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
 
História: Questões & Debates. ISSN: 0100-6932 e e-ISSN: 2447-8261.
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Paraná (PPGHIS-UFPR) - com apoio da da Associação Paranaense de História (APAH)

Universidade Federal do Paraná
Rua General Carneiro, 460, 7º andar
Curitiba – Paraná – Brasil - CEP: 80060-150