A ASSISTÊNCIA À ALMA DOS CONFRADES NA IRMANDADE DE SANTA CRUZ DE BRAGA NO SÉCULO XVIII

Norberto Tiago Gonçalves Ferraz

Resumo


Este artigo tem por objetivo dar a conhecer ao leitor a assistência à alma e conforto espiritual que era prestado pela irmandade de Santa Cruz de Braga aos seus confrades, no século XVIII. Esta instituição, fundada ainda no século XVI, era constituída na centúria setecentista pelas elites sociais da cidade. Era portanto lógico que procurasse acompanhar e apoiar os seus membros nos últimos momentos de vida, ajudando-os na viagem para o outro mundo. A irmandade prestava assistência fúnebre aos seus membros e acompanhava-os à sepultura. Mas o conforto da alma tinha tanta ou mais importância e, por isso, a confraria estabeleceu a celebração de missas por alma dos confrades defuntos, quer a título individual, quer a título geral. O objectivo último era alcançar a sua libertação das penas do Purgatório.


Palavras-chave


assistência; morte; Braga

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/his.v64i1.40956

Licença Creative Commons Os textos da revista estão licenciados com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
 
História: Questões & Debates. ISSN: 0100-6932 e e-ISSN: 2447-8261.
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Paraná (PPGHIS-UFPR) - com apoio da da Associação Paranaense de História (APAH)

Universidade Federal do Paraná
Rua General Carneiro, 460, 7º andar
Curitiba – Paraná – Brasil - CEP: 80060-150