Open Journal Systems

Pode o subalterno se desenvolver? Considerações a respeito do liberalismo político de John Rawls e dos ODS a partir da teoria da dependência

Barnabé Lucas de Oliveira Neto

Resumo


Desde a adoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas em 2015, há uma ampla discussão a respeito das formas de viabilização de sua implementação e as perspectivas de alcance dos objetivos e metas até o ano de 2030. Nesse sentido, o debate a respeito da concepção liberal de justiça, na qual os ODS estão baseados, e os seus limites de efetivação ao redor do mundo, são partes importantes dessa discussão. O artigo apresenta um contraponto à concepção liberal de justiça a partir da Teoria da Dependência, enfatizando como as assimetrias das relações sociais, políticas e econômicas e as dinâmicas de competição dentro dos países e entre eles podem impossibilitar o pleno alcance dos ODS e, consequentemente, da concepção de justiça do Liberalismo Político que os fundamentam. Ao final, evidencia-se como a implementação dos ODS pode ser fortalecida se levar em consideração questões mais substanciais a respeito das estruturas sociais, políticas e econômicas que produzem assimetrias e reforçam a lógica de competição entre os seus participantes, tanto internacional quanto nacionalmente.


Texto completo:

PDF

Referências


ALVI, Eskander; SENBETA, Aberra. Does foreign aid reduce poverty? Journal of International Development, n. 8, 2012, p. 955-976.

AMIN, S. The Millennium Development Goals: A Critique from the South. Monthly Review, n. 10, 2006. Disponível em: . Acesso em: 17.11.2020.

BIERMANN, F.; KANIE, N.; KIM, R. E. Global governance by goal-setting: the novel approach of the UN Sustainable Development Goals. Current Opinion in Environmental Sustainability, 2017, p. 26-31. Disponível: . Acesso em: 17.11.2020.

DOS SANTOS, Theotonio. La teoria de la dependência: un balance histórico y teórico. Los retos de la globalización. Ensayo en homanaje a Theotonio dos Santos. 1998, p. 93-151.

FEHLING, M.; NELSON, B. D.; VENKATAPURAM, Sridhar. Limitations of the Millennium Development Goals: a literature review. Global public health, n. 10, 2013, p. 1109-1122. Disponível em: . Acesso em: 17.11.2020.

FILGUEIRAS, Luiz. Padrão de Reprodução do Capital e capitalismo dependente no Brasil atual. Caderno CRH, n. 84, 2018, p. 519-534.

FUKUDA-PARR, Sakiko. From the Millennium Development Goals to the Sustainable Development Goals: shifts in purpose, concept, and politics of global goal setting for development. Gender & Development, n. 1, 2016, p. 43-52. Disponível em: . Acesso em: 17.11.2020.

GONÇALVES, Amanda de Souza; FERREIRA, Versalhes Enos Nues. Desenvolvimento sustentável e liberalismo igualitário de John Rawls. Revista de Teorias da Justiça, da Decisão e da Argumentação Jurídica, n. 2, 2018, p. 16-37.

KAY, Cristóbal. As contribuições latino-americanas para a Teoria Crítica de Desenvolvimento. Caderno CRH, n. 84, 2018, p. 451-462.

LE BLANC, David. Towards integration at last? The sustainable development goals as a network of targets. Sustainable Development, n. 3, 2015, p. 176-187. Disponível em: . Acesso em: 17.11.2020.

MANNING, Richard. Using indicators to encourgae development: Lessons from the millennium development goals. DIIS Report, n. 1, 2009. Disponível em: . Acesso em: 17.11.2020.

MARTINS, Carlos Eduardo; FILGUEIRAS, Luiz. A Teoria Marxista da Dependência e os desafios do século XXI. Caderno CRH, n. 84, 2018, p. 445-449.

NAÇÕES UNIDAS. Transformando Nosso Mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. 2015. Disponível em: . Acesso em: 17.11.2020.

RADELET, Steven. A primer on foreign aid. Center for Global Development, n. 92, 2006.

RAWLS, John. A Theory of Justice. Washington, Library of Congress. 1999.

RAWLS, John. O Liberalismo Político. São Paulo, Ática, 2000.

REINERT, Erik S. et al. Development and social Goals: Balancing aid and development to prevent 'welfare colonialism'. Desa Working Paper, n. 14, 2006. Disponível em: . Acesso em: 17.11.2020.

SACHS, Jeffrey D. From millennium development goals to sustainable development goals. The Lancet, n. 9832, 2012, p. 2206-2211. Disponível em: . Acesso em: 17.11.2020.

VANDEMOORTELE, Jan. The MDG story: intention denied. Development and change, n. 1, 2011, p. 1-21. Disponível em: . Acesso em: 17.11.2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/cg.v11i1.83815

Apontamentos

  • Não há apontamentos.