O Império Norte-Americano em Perspectiva: do Cenário Pós-II Guerra à China do Século XXI

Wallace da Silva Mello

Resumo


O texto que se segue é uma revisão de literatura sobre a formação dos Estados Unidos como poder global no pós-II Guerra Mundial e sua hipotética perda de poder para a China. Para realizar o intento, fez-se uma revisão bibliográfica sobre os EUA e a composição e disputas sociais e políticas na segunda metade do século XX que tornou possível a constituição do arranjo de poder americano no início do século XXI. Os objetivos do trabalho são: elaborar uma leitura das obras recentes sobre o poder americano; compreender as disputas sociais internas e os modelos produtivos originados desse cenário que configuraram o cenário dos EUA no século XX; analisar o potencial de crítica e questionamento da ordem social e econômica vigente proposta pela China, sobretudo à luz de uma literatura de Relações Internacionais e Ciências Sociais; e sobretudo compreender o contexto social em que se insere o Brasil e o mundo já findos quase ¼ do século XXI. A metodologia utilizada foi a análise bibliográfica básica e os resultados apontam para uma relativa complexidade nas relações políticas, sociais, científicas e culturais que tornam difíceis a afirmação do fim do Império Americano. Embora haja uma reconfiguração do sistema global, acredita-se que os EUA ainda exercerão liderança e muito poder em várias áreas.


Texto completo:

PDF

Referências


BARTELS, Larry. Unequal Democracy. New Jersey: Princeton University Press, 2008.

BUZAN, Barry; WEAVER, Ole. Regions and Powers. Cambridge University Press, 2004.

FUKUYAMA, Francis. O Fim da História. Rio de janeiro: Rocco, 1992.

GRAMSCI, Antonio. Americanismo e fordismo In: Cadernos do Cárcere, vol. 4. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

HARVEY, David. El Nuevo Imperialismo. 2004

HUNG, HO-FUNG. O Braço Direito dos Estados Unidos? Novos Estudos – CEBRAP. Nº 89, São Paulo, 2011.

MANN. Michael. The source of Social Power. Vol. 3. Cambridge: Cambridge University Press, 2012.

______________. The source of Social Power. Vol. 4, Cambridge: Cambridge University Press, 2013.

NEGRI, Toni; HARDT, Michael. Imperio. Rio de Janeiro: Editora Record, 2000.

NOLAN, Peter. Crossroads: The End of Wild Capitalism. Londres: Marshall Cavendish, 2009).

ONG, Aihwa. Neoliberalism as exception. London: Duke University Press, 2006.

PANITCH, Leo; GINDIN, Sam. The Making of Global Capitalism. Londres e Nova York: Verso, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/cg.v8i1.64160

Apontamentos

  • Não há apontamentos.