A integração financeira na Aliança do Pacífico: o caso do MILA

Julia de Souza Borba Gonçalves

Resumo


A Aliança do Pacífico surgiu em 2011 com o propósito de ser um bloco de integração regional que acompanhasse os fluxos do comércio internacional e, consequentemente, que promovesse uma maior vinculação à região Ásia-Pacífico. O bloco se orienta pelo modelo de regionalismo aberto, uma estratégia de integração regional da década de 1990 a qual dá centralidade às ações dos mercados em decorrência da abertura de mercados e liberalização comercial. Dentre seus objetivos, está a dimensão financeira da integração onde há destaque para a integração das bolsas de valores por meio do Mercado Integrado Latino-Americano (MILA). Assim, este trabalho questiona como a dimensão financeira é tratada na Aliança do Pacífico e em que medida o MILA contribuiu para os objetivos estabelecidos pelo bloco de 2011 até 2016. A metodologia apoiou-se na bibliografia especializada sobre regionalismos, integração regional e integração financeira, e sobre a analise qualitativa e indutiva dos documentos de reuniões de Cúpula e de Ministros da Aliança do Pacífico, e dos Comunicados do MILA – as informações coletadas eram a respeito de como a temática da integração financeira era tratada e relação entre o bloco e o organismo. Percebeu-se que houve uma crescente cooperação entre a Aliança do Pacífico e o MILA, colaborando para um dos objetivos estabelecidos pelo bloco.


Texto completo:

PDF

Referências


ALIANZA DEL PACÍFICO. Acuerdo Marco. 2012. Disponível em: . Acesso: 07 jun. 2017.

______. Declaración de Lima. 2011. Disponível em:

documentos>. Acesso: 07 jun. 2017.

______. Declaración de Punta Mita. 2014. Disponível em:

documentos>. Acesso: 07 jun. 2017.

______. Declaración de Paracas. 2015. Disponível em:

documentos>. Acesso: 07 jun. 2017.

BALASSA, Bela. The Theory Of Economic Integration. London: Allew and Unwin, 1961.

BRICEÑO RUIZ, José. O Regionalismo Latino-Americano depois do Regionalismo Aberto: Novos Eixos, Novas Estratégias, Modelos Diversos. In: CARMO, C et al (Org.). Relações Internacionais: olhares cruzados. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2013.

BUELVAS, Eduardo.; VÉLEZ, Ricardo.; ALEGRÍA, Rafael. Colombia y la Alianza del Pacífico: um proyecto regional de cara a la multipolaridad creciente. In: BUELVAS, Eduardo; GEHRING, Hubert. Alianza del Pacífico: mitos y realidades. Bogotá: Pontificia Universidad Javeriana, 2014.

CARVALHO, Carlos et al. Banco do Sul: a proposta, o contexto, as interrogações e os desafios. In: VADELL, Javier; CAMPOS, Taiane (Org.). Os novos rumos do regionalismo e as alternativas políticas na América do Sul. Belo Horizonte: Editora da PUC –MG, 2010.

CEPAL. El Regionalismo abierto en América Latina y el Caribe: la integración económica al servicio de la transformación productiva con equidad. Santiago de Chile, 1994

CORREDOR, Germán; VÉLEZ, Ricardo. Entre la soberanía, el liberalismo y la innovación: un marco conceptual para el análisis de la Alianza del Pacífico. In: BUELVAS, Eduardo; GEHRING, Hubert. Alianza del Pacífico: mitos y realidades. 1ª ed. Bogotá: Pontificia Universidad Javeriana, p. 75 – 117, 2014.

DURRANI, Kassim; PICA, Jonathan. Market liquidity and the Latin American Integrated Market (MILA). In: JARRÍN, Mario; PICA, Jonathan (Org.). The Pacific Alliance: perspectives and opportunities for Latin America. Salamanca: European Institute of International Studies, 2016.

GUILLERMO, Perry. Financial Integration in the Pacific Alliance. Banco Interamericano de Desenvolvimento, 2016.

HAAS, Ernest. The uniting of Europe: political, social, and economic forces 1950-1957. Notre Dame: University of Notre Dame Press, 1958.

HERZ, Monica; HOFFMANN, Andrea Ribeiro. Organizações Internacionais: histórias e práticas. Rio de Janeiro: Elsevier: Campus, 2004.

MARTINS, Norberto. Integração Financeira na América Latina entre 2000 e 2014: avanços, limites e caminhos à frente. IE-UFRJ DISCUSSION PAPER, n. 15, p. 1 – 63, 2016.

MILA. Reseña Historia. Disponível em: http://www.mercadomila.com/home/resena. Acesso em: 23 ago. 2017.

______. S&P MILA Pacific Alliance Indices Launched by S&P Dow Jones Indices. 2014. Disponível em: www.mercadomila.com/home/comunicados. Acesso em: 06 jun. 2017

______. Mila celebra cuatro años y plantea nuevos desafíos. 2015a. Disponível em: www.mercadomila.com/home/comunicados. Acesso em: 06 jun. 2017

______. Mila profundizará Agenda de Integración financiera propuesta por jefes de Estado de la Alianza del Pacífico. 2015b. Disponível em: www.mercadomila.com/home/comunicados. Acesso em: 06 jun. 2017

______. Mila celebra su quinto aniversario y trabaja para profundizar las instancias de integración regional.. 2016a. Disponível em: www.mercadomila.com/home/comunicados. Acesso em: 06 jun. 2017

______. Mila celebra su quinto aniversario y trabaja para profundizar las instancias de integración regional. 2016b. Disponível em: www.mercadomila.com/home/comunicados. Acesso em: 06 jun. 2017

RIGIROZZI, Pia; TUSSIE, Diana. The rise of post-hegemonic regionalism in Latin America. IN: RIGIROZZI, Pia; TUSSIE, Diana (Org.) The rise of post-hegemonic regionalism: the case of Latin America. 1ª ed. Dordrecht: Springer, p. 1 – 16, 2012.

SANAHUJA, José. Regionalismo e integración en América Latina: de la fractura Atlántico-Pacífico a los retos de una globalización en crisis. Pensamiento Propio, n. 44, p. 29 – 76, 2017.

______. Del “regionalimo abierto” al regionalismo “post-liberal”. Anuario de Integración de América Latina y el Gran Caribe, v. 7, 2009.

SERBÍN, Andrés. Introducción. Anuario de Integración de América Latina y Caribe, v. 10, p. 17 – 73, 2014.

TABÍO, Luis René. La Alianza Transpacífico en la estrategia de Estados Unidos para América Latina y Caribe. Anuario de Integración de América Latina y Caribe, v. 10, p. 317 – 342, 2014.

VEIGA, Pedro.; RIOS, Sandra. O regionalismo pós-liberal na América do Sul: origens, iniciativas e dilemas. CEPAL Serie Comercio Internacional, n. 88, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/cg.v7i1.56361

Apontamentos

  • Não há apontamentos.