A política internacional dos direitos humanos e o tráfico internacional de mulheres

Isabela Souza Alcantara

Resumo


 O propósito desse artigo é analisar a política internacional dos direitos humanos das mulheres, a luz da teoria dos regimes internacionais, e sua relação com o tráfico internacional de mulheres em perspectiva histórica, destacando os instrumentos internacionais que tratam de questões relacionadas à defesa dos direitos humanos das mulheres e ao tráfico internacional de pessoas.

 


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, José Augusto Lindgren. A Declaração Universal dos Direitos Humanos no Discurso Diplomático Brasileiro. In: 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos: conquistas do Brasil. Org. Andrea Giovannetti. Brasília. Fundação Alexandre de Gusmão, 2009, p. 63-96.

______________. Os direitos humanos como tema global. São Paulo: Perspectiva; Brasília, DF: Alexandre de Gusmão, 1994.

_____________.Direitos Humanos e o papel do Brasil. In: O Brasil e a ONU. Org. Organização das Nações Unidas. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2008.

_____________.Os Direitos Humanos na Pós-Modernidade. São Paulo: Perspectiva, 2005.

ARAVENA, Francisco Rojas. Seguridad humana: concepto emergente de la seguridad del siglo XXI. In: Seguridad humana, prevención de conflictos y paz en America Latina e Caribe. UNESCO e FLASCO-Chile (org.). Santiago: Novembro, 2001.

BRASIL. Decreto n° 2.740, de 20 de agosto de 1998. Promulga a Convenção Interamericana sobre Tráfico Internacional de Menores, assinada na Cidade do México em 18 de março de 1994. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 21 ago. 1998.

BRASIL. Decreto n° 5.017, de 12 de março de 2004. Promulga o Protocolo Adicional à Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado Transnacional Relativo à Prevenção, Repressão e Punição do Tráfico de Pessoas, em Especial Mulheres e Crianças. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 15 mar. 2004.

CASTILHO, Ela Wiecko Volkmer de. Tráfico de pessoas: da Convenção de Genebra ao Protocolo de Palermo. In: BRASIL. SECRETARIA NACIONAL DE JUSTIÇA. Política nacional de enfrentamento ao tráfico de pessoas. Brasília-DF,SNJ, 2008.

EPPING, Léa; PRÁ, Jussara Reis. Cidadania e Feminismo no reconhecimento dos Direitos Humanos das mulheres. Revista Estudos Feministas, v.20, p.33-51, jan-abr. 2012.

GONÇALVES, Tamara Amoroso. Direitos Humanos das Mulheres e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos. 1ªed. São Paulo: Saraiva, 2013.

HERZ, Mônica. Teoria das Relações Internacionais no Pós-Guerra Fria. Dados – Revista de Ciências Sociais. Rio de Janeiro, v. 40, n. 2, p., 1997. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0011-52581997000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

JESUS, Damásio de. Tráfico internacional de mulheres e crianças - Brasil: aspectos regionais e nacionais. São Paulo: Saraiva, 2003.

KAMIMURA, Akemi; PIOVESAN, Flávia . Tráfico de Pessoas sob a Perspectiva de Direitos Humanos: Prevenção, Combate, Proteção às Vítimas e Cooperação Internacional. In: Tráfico de Pessoas: uma abordagem para os direitos humanos. Brasília: Ministério da Justiça, 2013.

KEOHANE, Robert Owen. After Hegemony: cooperation and discord under the world political economy. Princeton, NJ: Princeton University Press, 1984. Caps. 4 e 5.

KEOHANE, Robert Owen. International Institutions: Two Approaches. In: International Institutions and State Power: Essays in International Relations. Boulder: Westview Press, 1989. Cap. 7, p. 158-179.

KEOHANE, Robert Owen; NYE, Joseph Samuel. Power and Interdependece. 4ª Ed. Editora Longman, 1977.

KRASNER, Stephen. Structural Causes and Regimes Consequences: Regimes as Intervening Variables, International Organization,v. 36, nº. 1, pp. 185-206, 1982.

KRASNER, Stephen. Causas estruturais e consequências dos regimes internacionais: regimes como variáveis intervenientes. Revista de Sociologia Política. Curitiba, v. 20, nº. 42, p. 93-110, jun/2012.

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL. Migração e Tráfico Internacional de Pessoas. Guia de referência para o Ministério Público Federal. Brasília: MPF, 2016.

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL. Temas de cooperação Internacional. Brasília: MPF, 2015.

MORAVCSIK, Andrew. The Origins of Human Rights Regimes: Democratic Delegation in Postwar Europe. In: International Organization. The IO Foundation and the Massachusetts Institute of Technology,v. 2, nº54, 2000, p. 217–252.

BRANT, Leonardo Nemer Caldeira; STEINER, Sylvia Helena. O Tribunal Penal Internacional – Comentários ao Estatuto de Roma. 1ª ed. Belo Horizonte: Editora Del Rey, 2016.

OLIVEIRA, Fernanda Castro Souza Fernandes; SCHILLING, Flávia Inês. Globalização, prostituição e tráfico de pessoas. Revista Communicare – Dossiê Feminino, v.14, p.46 - 58, jan/jun.2014.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Convention on the Elimination of All Forms of Discrimination against Women. Disponível em: https://treaties.un.org/pages/ViewDetails.aspx?src=IND&mtdsg_no=IV8&chapter=4&clang=_en. Acesso em 12.10.2016.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (OIT). Aliança Global contra o trabalho forçado: relatório global do seguimento da Declaração da OIT sobre princípios e direitos fundamentais no trabalho, 2005.

PIOVESAN, Flávia. A mulher e o debate sobre Direitos Humanos no Brasil. In: Ministério das Relações Exteriores. Direitos Humanos: atualização do debate. Brasília: Bandeirantes, 2003, p. 39-44.

____________. Direitos Humanos e o Direito Constitucional Internacional. 14ª ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

RAMOS, André de Carvalho. Teoria geral dos direitos humanos na ordem internacional. Rio de Janeiro: Editora Renovar, 2012.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Por uma concepção multicultural de direitos humanos. In: Revista Crítica de Ciências Sociais, p.11-32, jun.1997.

SOUZA, Mércia Cardoso de. A Convenção sobre a Eliminação de todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres e suas Implicações para o Direito Brasileiro. Revista Eletrônica de Direito Internacional, v. 5, p.346-386, 2009.

TRINDADE, Antônio Augusto Cançado.. Tratado de direito internacional de direitos humanos. v. 1. Porto Alegre: Sérgio Antônio Fabris, 1997.

USMAN, Mikail Usman. Trafficking in women and children as vulnerable groups: talking through theories of international relations. European Scientific Journal, v. 10, n. 17, 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/cg.v6i3.53451

Apontamentos

  • Não há apontamentos.