Relações Bilaterais Brasil-EUA: O Reaquecimento das Relações como Oportunidade de Barganha a uma Reforma do Conselho de Segurança da ONU

Luis Filipe de Souza Porto

Resumo


Dividido em três seções, o presente artigo procura analisar os desdobramentos do episódio de espionagem pela Agência Nacional de Segurança Americana (NSA), bem como propor um questionamento sobre os arranjos geopolíticos que o Brasil, como Estado autônomo, pode escolher seguir. Em seguida, buscaremos abordar a reaproximação de Obama e Dilma na recente VII Cúpula das Américas, onde ambos planejaram uma visita de trabalho pela presidente brasileira à Washington em Junho de 2015. Tal consenso poderia ser entendido como um fim das tensões diplomáticas entre os dois Estados? No encontro serão abordados diversos temas da agenda bilateral do Brasil com os Estados Unidos, mas será que o mesmo poderá se configurar como uma oportunidade de barganha por parte do Brasil no que se refere à campanha brasileira pela reforma do Conselho de Segurança da ONU?

 

Palavras-chave: Relações Bilaterais; Politica Externa Brasileira; Conselho de Segurança.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/cg.v4i1.41411

Apontamentos

  • Não há apontamentos.