PRÁTICAS DE ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ENTRE PROFISSIONAIS DE SAÚDE DE UM HOSPITAL AMIGO DA CRIANÇA

Rayanne Sousa Melo, Ana Cristina Pereira de Jesus Costa, Leonardo Hunaldo dos Santos, Paula Chuproski Saldan, Marcelino Santos Neto, Floriacy Stabnow Santos

Resumo


O objetivo deste estudo foi identificar a prevalência de aleitamento materno exclusivo entre profissionais de saúde em hospital credenciado como Amigo da Criança e as variáveis de risco para a não adesão ao aleitamento materno exclusivo. Estudo transversal realizado entre janeiro e junho de 2014, com 53 profissionais da saúde que tiveram filhos enquanto trabalhavam em hospital no interior do Maranhão. Dados coletados de instrumento estruturado. Praticaram aleitamento materno exclusivo, até o sexto mês, 15 (28,3%) profissionais. Facilitou o aleitamento, o alojamento conjunto (n=45/ 84,9%), apoio para amamentar por profissionais de saúde, amigos ou familiares (n=43/ 81,1%). Dificultaram o aleitamento materno fissuras de mamilo (n=22/ 41,5%), dor (n=20/ 37,7%), mastite (n=11/ 20,7%), ingestão de leites industrializados (n=nove/ 17%), água (n=seis/ 11,3%) e chás (n=quatro/ 7,5%). O fato de serem profissionais trabalhadoras em hospital “Amigo da Criança” não influenciou de forma positiva no tempo de aleitamento materno exclusivo.

Palavras-chave


Aleitamento materno; Prevalência; Pessoal de saúde; Estudos transversais; Hospitais.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Victora CG, Bahl R, Barros AJ, França GV, Horton S, Krasevec J, et al. Breastfeeding in the 21st century: epidemiology, mechanisms, and lifelong effect. Lancet. 2016;387(10017):475-90.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual instrutivo das ações de alimentação e nutrição na Rede Cegonha. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2013.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Dez passos para uma alimentação saudável. Guia alimentar para crianças menores de dois anos. Um guia para o profissional de saúde da atenção básica. 2a ed. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2013.

Venancio SI, Saldiva SRDM, Monteiro CA. Secular trends in breastfeeding in Brazil. Rev Saúde Públ. 2013(6);47:1205-8.

Silva VF, Pessoa CG. Fatores determinantes do aleitamento materno exclusivo em uma cidade de minas gerais. Revista de Enfermagem Integrada. Ipatinga: 2012; 5(1).

Gomes A. Práticas de aleitamento materno em crianças menores de um ano em municípios de Minas Gerais. Belo Horizonte. Dissertação [Mestrado em Medicina – Pediatria]. Universidade Federal de Minas Gerais; 2011.

Lopes SS, Laignier MR, Primo CC, Leite FM. Iniciativa Hospital Amigo da Criança: avaliação dos Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno. Rev Paul Pediatr. 2013;31(4):488-93

Ministério da Saúde (BR). Relação dos Hospitaias Amigos da Criança - Brasil - 2014. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2015.

Lakatos EM, Marconi MA. Metodologia científica. 6ª. ed. Atlas; 2011.

Lobato JSM. Entrevista concedida pela nutricionista, coordenadora do banco de leite do Hospital Regional Materno Infantil. Maranhão. Imperatriz, 2013.

Guimarães LM, Silva LR, Marques LF. Management of breastfeeding for mothers nursing profesionals, which work in a maternety. J Nurs UFPE. 2012; Sept 6(9):2030-6

Callegari-Jacques SM. Bioestatística. Princípios e aplicações. Porto Alegre: Artmed; 2003.

Statistical Analysis System (SAS). SAS software: user's guide. Version 8.2. Cary; 2000.

Caminha MF, Serva VB, Anjos MM, Brito RB, Lins MM, Filho MB. Aleitamento materno exclusivo entre profissionais de um Programa Saúde da Família. Ciência & Saúde Coletiva. 2011; 16(4):2245-50.

Souza SN, Migoto MT, Rosseto EG, Mello DF. Prevalência de aleitamento materno e fatores associados no município de Londrina-PR. Acta Paul Enferm. 2012;25(1):29-35.

Ministério da Saúde (BR). II Pesquisa de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais Brasileiras e Distrito Federal. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2009.

Bernardi JL, Jordão RE, Barros-Filho AA. Alimentação complementar de lactentes em uma cidade desenvolvida no contexto de um país desenvolvido. Rev Panam Salud Publica . 2009;26(5):405-11.

Araújo NL. Alimentação dos lactentes e fatores relacionados ao aleitamento materno. Rev Rene. 2013;14(6):1064-72.

Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Organização Mundial da Saúde (OMS). Iniciativa Hospital Amigo da Criança: revista, atualizada e ampliada para o cuidado integrado. Módulo 4 - Autoavaliação e monitoramento do hospital. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2010

Santos KCR, Muraro LO, Witkowski MC, Breigeiron MK. Ganho de peso gestacional e estado nutricional do neonato: um estudo descritivo. Rev Gaúcha Enferm. 2014 mar;35(1):62-69.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i4.50523 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133