O Desconhecido, o Imprevisto, o Irreparável: a implantação da barragem de Murta e o sistema de uso e transmissão da terra no Médio Jequitinhonha

Raquel Oliveira Santos Teixeira, Andréa Zhouri

Resumo


No Médio Jequitinhonha, as chamadas terras de herança se constituíram expostas a experiências de expropriação e às dificuldades colocadas pela exiguidade de seu território. Tais condições conformaram historicamente um quadro de intenso agenciamento sobre a disposição e a transmissão da terra, compondo uma gramática local de costumes sucessórios orientados para a garantia da reprodução social das famílias. Estas localidades compreendem, hoje, domínios espaciais de pertencimento, trabalho e moradia designados localmente como terras no bolo. Estes territórios de parentesco se encontram atualmente ameaçados pela implantação de barragens hidrelétricas na região. Centrados numa perspectiva fundiária que tem como referência o proprietário individual e suas benfeitorias, os sistemas de avaliação e mitigação dos impactos mantém ignoradas as formas coletivas de gestão do patrimônio familiar. Esse quadro permite vislumbrar os danos irreparáveis a serem produzidos sobre os sistemas locais que se encontram assentados sobre a terra imbolada e os direitos traçados

Palavras-chave


herança; sistemas de avaliação de impactos; barragens hidrelétricas; Vale do Jequitinhonha.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/campos.v14i1/2.42473

Direitos autorais