A expressão votiva católica na época de sua reprodutibilidade técnica

Luís Américo Silva Bonfim

Resumo


Este artigo problematiza as qualidades da originalidade e do valor estético nas artes votivas derivadas do catolicismo brasileiro. Ao partir do pressuposto de que “artes votivas” são as práticas e produções simbólicas que envolvem a consagração, renovação e pagamento de promessas – em geral culminadas pelos ex-votos – foi possível, a partir de exaustivo trabalho de campo, elaborar um inventário que envolveu mais de noventa sítios devocionais na região nordeste do Brasil, e se desdobrou em sistemas taxonômicos de diferentes níveis etnológicos. Em questão, o texto discute o posicionamento destes artefatos de produção espontânea dentro do universo artístico e dos bens reputados como testemunhos autênticos do imaginário popular e da memória social brasileira. Além disso, apresenta o fenômeno da seriação sobre as formas expressivas das ofertas gratulatórias, considerando as dimensões de ruptura e renovação que emergem dos diversos espaços de sua manifestação.


Palavras-chave


Ex-votos; Catolicismo popular; Dádiva; Reprodutibilidade; Memória

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/cam.v13i1.28261

Direitos autorais