Open Journal Systems

OCORRÊNCIA DE DOENÇAS EM “PAK CHOI” EM CULTIVOS COM COBERTURAS DO SOLO E DA PLANTA COM POLIPROPILENO

Maristella DALLA PRIA, Marie Yamamoto REGHIN, Rosana Fernandes OTTO, Jhony van der VINNE

Resumo


O cultivo protegido com polipropileno ou agrotêxtil tem confirmado os seus benefícios no aumento do rendimento de várias hortaliças, quando utilizado como mecanismo de proteção de plantas, ou como na técnica de cobertura de solo. No entanto, pouco se conhece sobre a intensidade de doenças nos sistemas de cultivo utilizando estas técnicas. Nesse contexto, o presente trabalho buscou avaliar o efeito da cobertura do solo com polipropileno preto (gramatura de 40 g m-2) e de cobertura de plantas com polipropileno branco (gramatura de 25 g m-2) na intensidade de doenças no cultivo de “pak choi”. O polipropileno preto foi fixado sobre o solo antes do transplante das mudas e o branco, colocado sobre as plantas, como uma manta flutuante, após o transplante e fixado nas laterais com o próprio solo do canteiro. Cada parcela teve 24 plantas no espaçamento 0,25 x 0,25 m com mudas que foram transplantadas no estádio 4-5 folhas definitivas, obtidas de bandejas. Na colheita, avaliou-se a mancha de Alternaria, a podridão mole e a massa fresca da planta. O polipropileno branco na cobertura de plantas reduziu a porcentagem de folhas doentes e a severidade da mancha de Alternaria. Ademais, promoveu aumento na produtividade da variedade ‘Canton’, obtendo-se plantas com maior massa fresca. Não houve resposta significativa da cobertura do solo com polipropileno preto nas características de produção; no entanto, essa técnica deve ser considerada no manejo da cultura, propiciando menor incidência da podridão mole.


Palavras-chave


Brassica chinensis; mulching; Alternaria brassicae; Pectobacterium carotovorum; severidade; Brassica chinensis; mulching; Alternaria brassicae; Pectobacterium carotovorum; severity

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rsa.v10i4.14727