Proteolytic effets of Loxoceles intermedia (brown spider) venom proteins on EHS-basemant membrane structures

G. A. Souza, A. S. Ribeiro, V. L. P. Santos, S. S. Veiga, O. C. Mangili

Resumo



O envenenamento induzido por acidentes com aranhas do gênero Loxosceles (aranha marrom) é conhecido como Loxoscelismo e é característico por uma lesão dermonecrótica e efeitos sistêmicos. Estes eventos são atribuídos provavelmente à presença de enzimas proteolíticas no veneno desta aranha que degrada constituintes da matriz extracelular (MEC). O objetivo do presente estudo foi determinar o quanto o veneno da aranha marrom pode agir na membrana basal, um tipo especializado de MEC. Usando cortes de tecido de Engelbreth-Holm-Swarm (EHS) tratados com o veneno da aranha marrom e analisados por microscopia eletrônica de transmissão, varredura e microscopia de luz, detectamos uma destruição visível da estrutura da membrana basal. Usando complexo laminina-entactina purificado (dois dos principais constituintes das membranas basais) tratados com veneno e analisados por SDS-PAGE, detectamos uma degradação parcial da molécula de entactina. A degradação desta molécula e a atividade de rompimento da membrana basal aparenta ser um mecanismo plausível para alguns elos efeitos sistêmicos ativados pelo veneno, como a deficiência renal e hemorragia.



Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abpr.v27i0.676

Acta Biológica Paranaense. ISSN: 2236-1472 (versão online) 
Acta Biológica Paranaense. ISSN: 0301-2123 (versão impressa) (Apenas até 2010)