Do broadcasting ao video on demand: narrativas seriadas e os atravessamentos televisivos

Daniela Conegatti

Resumo


O presente artigo compõe discussão a respeito dos atravessamentos televisivos promovidos pelas mudanças no modo de produzir e consumir narrativas seriadas, em especial provocadas pelo advento do Video on Demand (VoD). Recorre ao seguinte questionamento: qual o lugar das narrativas seriadas no jogo de tensões entre os limites televisivos?  Para tanto, identifica a gênese transmidiática das séries, caracterizando as relações de proximidade e distanciamento que este audiovisual estabelece com a televisão. Apropria-se de reflexões de autoras/es como Castellano e Meimaridis (2016), Jenner (2014), Silva e Figueiredo (2019, p. 152) e Corrêa (2019) e argumenta de modo a delinear algumas compreensões do campo, assim como provocá-las. Por fim, recorre a possíveis relações paradoxais entre televisão e série, sobretudo no que diz respeito a discussões que abrangem questões de qualidade e complexidade, para apostar na ambivalência como possível resultado produtivo para os estudos de/sobre televisão e de/sobre narrativas seriadas.


Palavras-chave


séries; televisão; Video on Demand; transmídia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/2238-0701.2020n21.02

DOI (PDF): http://dx.doi.org/10.5380/2238-0701.2020n21.02