Mudanças na representação negra ao longo das reconfigurações da indústria televisiva dos Estados Unidos

Bárbara Camirim

Resumo


Compreendendo que as práticas da indústria televisiva afetam o conteúdo que chega ao espectador, este artigo tem o objetivo de investigar como as reconfigurações da indústria americana afetam a representação negra nesse meio. Para isso, apresentamos um panorama histórico desse processo, refletimos sobre o contexto atual e trazemos a Netflix como um exemplo de como isso é traduzido na atuação das empresas. Conclui-se que, contemporaneamente, o fenômeno de peak TV, a necessidade da criação de distinção por parte das empresas, o modelo do assinante e o alcance global dessas obras podem estar contribuindo para um maior investimento em obras de artistas negros. No entanto, a fragmentação da audiência e sistemas de recomendações podem estar limitando o alcance dessas produções, restringindo em parte o potencial de gerar discussões mais amplas na sociedade.


Palavras-chave


Representação negra; Televisão contemporânea; Netflix

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/2238-0701.2021n22.06