Da utopia democrática ao caos republicano: o lugar da ficção televisiva no reforço da (des)confiança nas instituições políticas estadunidenses

Melina Meimaridis, Rodrigo Quinan

Resumo


O artigo teoriza sobre as instituições ficcionais nas séries televisivas estadunidenses e o papel desempenhado por elas na construção dos imaginários associados às instituições do mundo real. Utilizando um viés sociológico realiza-se uma análise comparativa da narrativa dos dramas políticos The West Wing e House of Cards. Identificou-se que enquanto a primeira constrói uma visão funcional das instituições políticas, a segunda as apresenta de forma desmoralizadas e enfraquecidas. A hipótese central é que essas produções atuam nos processos de reforço da (des)confiança para com as instituições que compõem o sistema político republicano nos Estados Unidos.


Palavras-chave


Televisão; Séries; Instituições sociais ficcionais; Construção social da realidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/2238-0701.2020n21.06