Nostalgia, distopia e ficção seriada: relações entre passado e futuro no imaginário contemporâneo

Heitor Leal Machado

Resumo


Este trabalho procura refletir sobre as noções de nostalgia e distopia em relação à ficção seriada televisiva. O objetivo é questionar a presença dos tempos passados e futuros nesse tipo de narrativa, produções transnacionais histórica e culturalmente localizadas que abordam os riscos, medos e anseios dos indivíduos na contemporaneidade. Assim, séries, minisséries e telenovelas abrem espaço para dar novos sentidos às experiências passadas e imaginar um futuro por vir. Um jogo em que o passado é positivado e compreendido como algo bom, mas que se perdeu, enquanto o futuro é desesperançoso e caótico, projetando o imaginário de um mundo em crise.


Palavras-chave


Televisão; ficção seriada; nostalgia; distopia; imaginário.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/2238-0701.2019n19-07