Comunicação e Política: análise discursiva das narrativas construídas na eleição presidencial de 2018 no Brasil

Caroline Perin, Marcio Giusti Trevisol, Maria Pinto Almeida

Resumo


O artigo apresenta a relação da comunicação com a política em sociedades democráticas, sobretudo, como as produções comunicacionais na atividade eleitoral são estrategicamente organizadas para atingir o eleitorado. O objeto da pesquisa é apontar quais foram as estratégias narrativas utilizadas pelos candidatos à presidência do Brasil, Fernando Haddad e Jair Bolsonaro, em seus programas eleitorais, no ano de 2018. A metodologia é exploratória, com a utilização da análise do discurso. O universo da pesquisa são os programas eleitorais produzidos por ambos os candidatos, entre os meses de agosto e outubro, os quais lideraram a corrida eleitoral. Pela análise empregada, é possível apontar que os candidatos utilizaram como narrativas discursos ideológicos alicerçados em valores, como: corrupção, felicidade, esperança, medo, etc. Em ambas as campanhas, é perceptível a universalização de ideais que pretendem reafirmar certas posturas sociais, de forma lacunar e de realidade invertida.


Palavras-chave


Narrativa. Estratégia. Ideologia. Sentido. Eleição.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/2238-0701.2019n19-10