ANÁLISE DA SUSCETIBILIDADE DO SOLO A PROCESSOS EROSIVOS DO PARQUE NATURAL MUNICIPAL CORREDORES DE BIODIVERSIDADE (PNMCBIO) DE SOROCABA (SP)

Vanessa Cezar Simonetti, Darllan Collins da Cunha e Silva, Renan Angrizani de Oliveira, Débora Zumkeller Sabonaro, André Henrique Rosa

Resumo


Os solos são de fundamental importância para a humanidade, entretanto as atividades antrópicas vêm exercendo forte pressão sobre este recurso, desencadeando processos erosivos. O presente estudo objetivou a identificação das zonas mais suscetíveis à erosão laminar a partir da caracterização dos atributos físico-hídricos do solo em duas zonas distintas do Parque Natural Municipal Corredores de Biodiversidade (PNMCBio) situado no município de Sorocaba (SP). As amostras de solos foram extraídas na Zona Intangível (ZI) e Zona de Recuperação (ZR) na profundidade 0-20 cm, as zonas foram prioritárias para o estudo pelas características distintas e a profundidade ser a mais suscetível à erosão. Em cada zona foram realizadas análises de granulometria, umidade (volumétrica e gravimétrica), densidade aparente e porosidade total, sendo que o fator de erodibilidade do solo (K) foi calculado de forma indireta através da expressão de Bouyoucos a partir dos dados obtidos na análise granulométrica. Esses resultados foram interpolados para análise da distribuição espacial destes atributos na área de estudo. Nas duas zonas, o solo foi classificado como de média erodibilidade, portanto, a manutenção do parque como unidade de conservação garante que o manejo antrópico nesta área seja sustentável e não desencadeia nenhum processo erosivo. O presente estudo traz uma importante contribuição para a caracterização dos atributos físico-hídricos do solo do PNMCBio, possibilitando avaliar de forma espacializada as zonas mais suscetíveis à erosão laminar e servir de suporte para a gestão e tomada de decisão pelos órgãos responsáveis pela sua conservação.

Palavras-chave


erodibilidade do solo; unidades de conservação; erosão hídrica; conservação do solo

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO

Referências


ARGHIUŞ, C.; ARGHIUŞ, V. The quantitative estimation of the soil erosion using USLE type ROMSEM model: Case-study-the Codrului ridge and Piedmont (Romania). Carpathian Journal of Earth Environmental Sciences, v. 6, n. 2, p. 59-66, 2011. Disponível em: http://www.ubm.ro/sites/CJEES/viewTopic.php?topicId=156. Acesso em: 14, julho, 2017.

BERTONI, J.; LOMBARDI NETO, F. Conservação do Solo. 8ed. São Paulo: Ícone, 2012.

BONO, J.A.M.; MACEDO, M.C.M.; TORMENA, C.A. Qualidade física do solo em um Latossolo Vermelho da região sudoeste dos cerrados sob diferentes sistemas de uso e manejo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 37, n. 3, p. 743-753, 2013. Disponível em: http://www.sbcs.org.br/wp-content/uploads/2013/07/V37N3a21.pdf. Acesso em: 25, janeiro, 2015.

CAMARGO, O.A.; MONIZ, A.C.; JORGE, J.A.; VALADARES, J.M.A.S. Métodos de Análise Química, Mineralógica e Física de Solos do Instituto Agronômico de Campinas. Campinas: Instituto Agronômico/Fundação IAC, 2009. (Boletim técnico, 106). Disponível em: http://www.iac.sp.gov.br/publicacoes/porassunto/pdf/Boletim106.pdf. Acesso em: 10, janeiro, 2015.

DORAN, J.W.; PARKIN, T.B. Defining and assessing soil quality. In DORAN, J.W.; CELEMAN, D.C.; BEZDICEK, D.F.; STEWART, B.A. (Org.) Defining soil quality for sustainable environment. Madison: Soil Science Society of America, 1994. p. 3-21.

EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. 2ed. Rio de Janeiro, 2006. Disponível em: https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/bitstream/doc/338818/1/sistemabrasileirodeclassificacaodossolos2006.pdf. Acesso em: 17, julho, 2017.

EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Manual de métodos de análise de solo. 2ed. Rio de Janeiro, 1997. Disponível em: https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Repositorio/Manual+de+Metodos_000fzvhotqk02wx5ok0q43a0ram31wtr.pdf. Acesso em: 10, março, 2015.

FREIRE, O.; PESSOTTI, J.E.S. Erodibilidade dos solos do Estado de São Paulo. In: Anais da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Piracicaba, v. 33, p. 333-350, 1974. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/aesalq/article/viewFile/39045/41929. Acesso em: 12, janeiro, 2015.

IG - INSTITUTO GEOLÓGICO. Subsídios do meio físico-geológico ao planejamento do Município de Sorocaba (SP). São Paulo: Instituto Geológico (SP), 1990. (Relatório Técnico). Disponível em: http://www.igeologico.sp.gov.br/pc_prodcient_result.asp?offset=1230. Acesso em: 16, julho, 2017.

IMHOFF, S.; SILVA, Á.P.; TORMENA, C.A. Aplicações da curva de resistência no controle da qualidade física de um solo sob pastagem. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 35, n. 7, p. 1493-1500, 2000. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/%0D/pab/v35n7/1493.pdf. Acesso em: 16, janeiro, 2015.

MACEDO, R.C.; ALMEIDA, C.M.; SANTOS, J.R.; RUDORFF, B.F.T. Modelagem dinâmica espacial das alterações de cobertura e uso da terra relacionadas à expansão canavieira. Boletim de Ciências Geodésicas, v. 19, n. 2, p. 313-337, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/bcg/v19n2/a09v19n2. Acesso em: 18, julho, 2017.

MANNIGEL, A.R.; PASSOS, M.; MORETI, D.; ROSA MEDEIROS, L. Fator erodibilidade e tolerância de perda dos solos do Estado de São Paulo. Acta Scientiarum Agronomy, v. 24, n. 5, p. 1335-1340, 2002. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAgron/article/view/2374. Acesso em 16, janeiro, 2015.

MARIA, I.C.; CASTRO, O.M.; SOUZA DIAS, H. Atributos físicos do solo e crescimento radicular de soja em Latossolo Roxo sob diferentes métodos de preparo do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 23, n. 3, p. 703-709, 1999. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06831999000300025. Acesso em 05, março, 2015.

MELLO, G.; BUENO, C.; PEREIRA, G. Variabilidade espacial de perdas de solo, do potencial natural e risco de erosão em áreas intensamente cultivadas. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 10, p. 315-322, 2006. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662006000200010. Acesso em: 02, fevereiro, 2015.

MOTA JUNIOR, V.D.; AMORIM, S.R.; GRAHN, M.L.P.; ZAMPIERI, L.Q.R.; SMITH, W.S. Histórico e criação do Parque Natural Municipal Corredores de Biodiversidade. In: SMITH, W.S. e RIBEIRO, C.A. (Org.). Parque Natural Municipal Corredores de Biodiversidade: pesquisas e perspectivas futuras. Sorocaba: Prefeitura Municipal, Secretaria do Meio Ambiente, 2015. p. 16 - 20.

OLIVEIRA, C.A.; KLIEMANN, H.J.; CORRECHEL, V.; SANTOS, F.C.V. Avaliação da retenção de sedimentos pela vegetação ripária pela caracterização morfológica e físico-química do solo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 14, n. 12, p. 1281-1287, 2010. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662010001200005. Acesso em 17, julho, 2017.

OLIVEIRA, J.B. Solos do Estado de São Paulo: descrição das classes registradas no mapa pedológico. Campinas: Instituto Agronômico de Campinas, 1999. 112p. (Boletim Científico, 45.)

OLIVEIRA, R.A.; SILVA, D.C.C.; SIMONETTI, V.C.; STROKA, E.A.B.; SABONARO, D.Z. Proposição de Corredor Ecológico entre duas Unidades de Conservação na Região Metropolitana de Sorocaba. Revista do Departamento de Geografia, v. 32, p. 61-71, 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.11606/rdg.v32i0.116467. Acesso em: 14, julho, 2017.

PALM, C.; SANCHEZ, P.; AHAMED, S.; AWITI, A. Soils: A Contemporary Perspective. The Annual Review of Environment and Resources, New York, v. 32, p. 99-129, 2007. Disponível em: https://doi.org/10.1146/annurev.energy.31.020105.100307. Acesso em: 04, março, 2015.

PREVEDELLO, J.; VOGELMANN, E.S.; KAISER, D.R.; REINERT, D.J. A funcionalidade do sistema poroso do solo em floresta de eucalipto sob Argissolo. Scientia Forestalis, v. 41, n. 100, p. 557-566, 2013. Disponível em: http://www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr100/cap13.pdf. Acesso em: 05, janeiro, 2015.

RAIJ, B.V. Fertilidade do solo e manejo de nutrientes. Piracicaba: International Plant Nutrition Institute, 2011.

SALES, J.C.A.; SILVA, D.C.C.; ROMAGNANO, L.F.T.; BERTAGNA, R.; LOURENÇO, R.W. Avaliação do impacto ambiental causado pelas alterações espaço temporal do uso do solo e da cobertura vegetal utilizando o modelo das cadeias de markov. Ciência e Natura, v. 38, n. 1, p. 115-124, 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5902/2179460X18641. Acesso em: 14, julho, 2017.

SILVA, A.M.; ALVARES, C.A. Erodibilidade dos solos paulistas: levantamento de informações e estruturação de um banco de dados. Geociências, v. 24, n. 1, p. 33-42, 2005. Disponível em: http://www.revistageociencias.com.br/24_1/Art%203.pdf. Acesso em: 11, fevereiro, 2015.

SILVA, A.M. Potencial natural de erosão no município de Sorocaba, São Paulo, Brasil. Revista Internacional de Desastres Naturales, Accidentes e Infraestructura Civil, v. 8, p. 5-14, 2008. Disponível em: http://academic.uprm.edu/laccei/index.php/RIDNAIC/article/viewFile/146/142. Acesso em 07, janeiro, 2015.

SILVA, D.C.C.; ALBUQUERQUE FILHO, J.L.; SALES, J.C.A.; LOURENÇO, R.W. Use of morphometric indicators as tools for assessment watershed. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 9, p. 627-642, 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5935/1984-2295.20160043. Acesso em, 15, julho, 2017.

SILVA, S.D.A.; SOUZA LIMA, J.S.D.; SOUZA, G.S.D.; OLIVEIRA, R.B.D. Avaliação de interpoladores estatísticos e determinísticos na estimativa de atributos do solo em agricultura de precisão. Idesia (Arica), v. 26, n. 2, p. 75-81, 2008. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4067/S0718-34292008000200010. Acesso em: 12, janeiro, 2015.

SMITH, W. S.; MOTA JUNIOR, V. D.; CARVALHO, J. L. Biodiversidade do município de Sorocaba. Sorocaba: Prefeitura Municipal de Sorocaba, Secretaria do Meio Ambiente, 2014. 272 p.

SOROCABA. Secretaria do Meio Ambiente. Plano de Manejo do Parque Natural Municipal Corredores de Biodiversidade de Sorocaba. Sorocaba: Biométrica, 2012. Disponível em: http://meioambiente.sorocaba.sp.gov.br/gestaoambiental/plano-de-manejo-do-parque-da-biodiversidade/. Acesso em: 15, julho, 2017.

SOUZA, G.D.; LIMA, J.D.S.; XAVIER, A.C.; ROCHA, W.D. Krigagem ordinária e inverso do quadrado da distância aplicados na espacialização de atributos químicos de um argissolo. Scientia Agraria, v. 11, n. 1, p. 73-81, 2010. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/rsa.v11i1.15939. Acesso em: 04, janeiro, 2015.

SOUZA, V.; GALVANI, E. Determinação do potencial natural à erosão laminar na Bacia do Rio Jacaré Guaçú (SP). RA'E GA-O Espaço Geográfico em Análise, v. 39, p. 08-23, 2017. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/raega/article/view/40661/32062. Acesso em: 14, julho, 2017.

STEFANOSKI, D.C., SANTOS, G.G., MARCHÃO, R.L., PETTER, F.A.; PACHECO, L.P. Uso e manejo do solo e seus impactos sobre a qualidade física. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 17, n. 12, 1301-1309, 2013. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662013001200008. Acesso em: 15, julho, 2017.

STONE, L.F.; SILVEIRA, P.M. Efeitos do sistema de preparo e da rotação de culturas na porosidade e densidade do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 25, n. 2, p. 395-401, 2001. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832001000200015. Acesso em: 13, janeiro, 2015.

TANG, Q.; XU, Y.; BENNETT, S.J.; LI, Y. Assessment of soil erosion using RUSLE and GIS: a case study of the Yangou watershed in the Loess Plateau, China. Environmental Earth Sciences, v. 73, n. 4, p. 1715-1724, 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1007/s12665-014-3523-z. Acesso em: 14, julho, 2017.

VOLK, L.B.S.; COGO, N.P. Inter-relação biomassa vegetal subterrânea-estabilidade de agregados-erosão hídrica em solo submetido a diferentes formas de manejo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 32, n. 4, p. 1713-1722, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbcs/v32n4/a36v32n4. Acesso em: 05, fevereiro, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v44i0.48838

Direitos autorais 2018 Raega - O Espaço Geográfico em Análise

_____________________________________________

ISSN (IMPRESSO) 1516-4136 até 2008

ISSN (ELETRÔNICO) 2177-2738 a partir de 2009