Open Journal Systems

EFICIÊNCIA ECONÔMICA DOS ASSENTAMENTOS RURAIS DO PANTANAL SUL

Jorge de Souza Pinto, Edgar Aparecido da Costa, Daniel Massen Frainer, Ademir Kleber Morbeck de Oliveira, Celso Correia de Souza

Resumo


Neste estudo buscou-se analisar e avaliar a eficiência da agricultura familiar nos assentamentos rurais de Corumbá e Ladário – MS, focando em indicadores de desenvolvimento social, econômico e ambiental. Foi realizada uma coleta de dados exploratória amostral com aplicação de formulário em 270 camponeses nos assentamentos 72, de Ladário; Taquaral, Tamarineiro II e Paiolzinho, de Corumbá/MS. A análise dos dados foi obtida mediante aplicação do modelo DEA/CCR para obtenção das fronteiras de eficiência da agricultura familiar nos assentamentos. Na análise individualizada em cada um dos assentamentos obteve-se o resultado de que 12% das DMU’s (propriedades individuais) apresentam índice alto de eficiência de sustentabilidade e que 37% e 51% apresentam índices médio e baixo de eficiência de sustentabilidade, respectivamente. Quando comparadas no conjunto das amostras de todos os assentamentos 30% das DMU’s apresentam índice alto de eficiência de sustentabilidade, enquanto 62% e 8% das DMU’s apresentam índices médio e baixo, respectivamente. Os resultados indicam um cenário em que se faz necessária a adoção de políticas que priorizem a recuperação e manutenção da agricultura familiar na região do Pantanal como forma de fomentar a preservação e conservação do ambiente, da condição econômica dos camponeses e do desenvolvimento regional.


Palavras-chave


Agricultura familiar; Agroecologia; Desenvolvimento territorial; Sustentabilidade;

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO

Referências


ACSELRAD, Henri; LEROY, Jean-Pierre. Novas premissas da sustentabilidade democrática. Cadernos de debate Brasil Sustentável e Democrático, n. 1. Rio de Janeiro: FASE, 1999, pp. 11-47.

ALTIERI, Miguel. Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável. São Paulo: Expressão Popular; Rio de Janeiro: AS-PTA, 2012.

ALTIERI, Miguel. Agroecologia: a dinâmica produtiva da agricultura sustentável. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 1998.

ANGULO MEZA, L.; BIONDI NETO, L.; SOARES DE MELLO, J. C. C. B.; GOMES, E. G. ISYDS – Integrated System for Decision Support (SIAD – Sistema Integrado de Apoio a Decisão): a software package for data envelopment analysis model. Pesquisa Operacional, Niterói, v. 25, n. 3, p. 493-503, 2005.

ANGULO-MEZA, L., BIONDI NETO, L., SOARES DE MELLO, J. C. C. B.; GOMES, E. G.; FERNADES, A. J. S. Seleção de variáveis em DEA aplicada a uma análise do mercado de energia eléctrica. Investigação Operacional, Rio de Janeiro, v. 27, p. 21-36, 2007.

BANKER, R. D.; CHARNES, A.; COOPER, W. W. Some models for estimating technical and scale inefficiencies in data envelopment analysis. Management Science, v. 30, n. 9, p. 1078-1092, 1984.

CAPORAL, F. R.; COSTABEBER, J. A. Agroecologia e desenvolvimento rural sustentável: perspectivas para uma nova Extensão Rural. In: ETGES, V. E. (org.). Desenvolvimento rural: potencialidades em questão. Santa Cruz do Sul: EDUSC, 2001, p.19-52.

CHARNES, A; COOPER, W. W; RHODES, E. Data Envelopment Analysis: theory, methodology and applications. USA: Kluwer Academic Publishers, 1994.

CHELOTTI, Marcelo Cervo. Agroecologia em assentamentos rurais: estratégia de reprodução camponesa na Campanha Gaúcha (RS). Agrária, São Paulo, n. 7, 2007, p. 94-118.

COSTA, E. A. Ordenamento territorial em áreas de fronteira. In. Seminário de Estudos Fronteiriços. COSTA, E.A.; MACHADO, M.A.O. (Orgs). Campo Grande: Editora da UFMS, 2009, pp.

COSTA, E. A. Sistemas agrícolas e sustentabilidade na microrregião Campo Grande – MS. Tese. 223 f. Presidente Prudente: UNESP, 2004. Doutorado em Geografia.

COUTO ROSA, Sueli L. Agricultura familiar e desenvolvimento local sustentável. Apresentado no 37º Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural, agosto de 1999.

GLIESSMAN, Stephen. Agroecologia: processos ecológicos em agricultura sustentável. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2000.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo agropecuário 2006. Rio de Janeiro: IBGE, 2006.

MARCOS, Valeria de. Agroecologia e campesinato: uma nova lógica para a agricultura do futuro. Agrária, São Paulo, n. 7, 2007, p. 182-210.

MARTINS, S. R. O. Desenvolvimento local: questões conceituais e metodológicas. Interações, vol. 3, n. 5, 51-59, set. 2002. Campo Grande: UCDB, 2002.

OLIVEIRA, R. D. Análise da sustentabilidade do assentamento Eldorado II no município de Sidrolândia, MS. 2012. 68 f. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional). Universidade Anhanguera – Uniderp, MS.

PICCIN, Marcos Botton; MOREIRA, Roberto José. A agroecologia nas trajetórias sociais de agricultores assentados na Granja menina dos olhos dos sem-terra: o caso do Assentamento Ceres, RS. Estud.soc.agric., Rio de Janeiro, vol. 14, n. 2, 2006, p. 254-311.

PUTNAM, Robert. Comunidade e democracia: a experiência da Itália moderna. Rio de Janeiro: FGV, 1996.

SAQUET, Marcos Aurélio. A abordagem territorial: considerações sobre a dialética do pensamento e do território. In. HEIDRICH, A.L., et al. A emergência da multiterritorialidade: a ressignificação da relação do humano com o espaço. Canoas: Ed. ULBRA; Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2008, p. 47-60.

SAQUET, Marcos Aurélio. Abordagens e concepções de território. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

SAQUET, Marcos Aurelio; ALVES, Adilson Francelino. Experiências de desenvolvimento territorial em confronto. Campo-Território: revista de geografia agrária, v. 9, n. 17, p. 574-598, abr., 2014.

SCHNEIDER, S. Agricultura familiar e industrialização: pluriatividade e descentralização industrial no Rio Grande do Sul. 2. Ed. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2004.

SENRA, L. F. A. C.; NANCI, L. C.; SOARES DE MELLO, J. C. C. B.; ANGULO-MEZA, L. Estudo sobre métodos de seleção de variáveis em DEA. Pesquisa Operacional, Rio de Janeiro, v. 27, n. 2, p. 191-207, 2007.

SOARES DE MELLO, J. C. C. B.; ANGULO-MEZA, L.; GOMES, E.G.; BIONDI NETO, L. Evaluación de la concentración en una ruta aérea brasilera con modelo DEA y fronteira invertida. Revista de la Facultada de Ingeniería - Universidad de Tarapacá, v. 14, n. 1, p. 64-71, 2006.

SOARES DE MELLO, J. C. C. B.; GOMES, E.G.; ANGULO-MEZA, L.; BIONDI NETO, L.; SANT’ANNA, A. P. Fronteiras DEA difusas. Investigação Operacional, Lisboa, v. 25, n. 1, pp. 85-103, 2005.

TEÓFILO, Edson; MENDONÇA, Elvino de Carvalho. A economia da reforma agrária: evidências internacionais. Notas Introdutórias. In: TEÓFILO, Edson et al. (Org.). A Economia da Reforma Agrária: evidências internacionais. Brasília: Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural; Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável; Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2001.

VAN DER PLOEG, Jan Douwe. Camponeses e impérios alimentares: lutas por autonomia e sustentabilidade na era da globalização. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2008.

ZAAR, Miriam Hermi. La agricultura familiar y su función transformadora: Diez años de Reassentamento São Francisco, Cascavel, PR, Brasil. Diez años de cambios en el Mundo, en la Geografía y en las Ciencias Sociales, 1999-2008. Actas del X Coloquio Internacional de Geocrítica. Universidad de Barcelona, 26-30 de mayo de 2008. http://www.ub.es/geocrit/-xcol/451.htm. Acesso em 16 mai 2015.

ZARATE, S. S.; SANTOS, D. S.; COSTA, E. A. Limites e possibilidades do desenvolvimento rural sustentável no assentamento rural 72, em Ladário-MS. Anais. XX Encontro Nacional de Geografia Agrária. Francisco Beltrão: Unioeste; Geterr, 2010, p. 1634-1653.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v40i0.41753