INFLUÊNCIA DA VEGETAÇÃO EM VARIÁVEIS CLIMÁTICAS: ESTUDO EM BAIRROS DA CIDADE DE TERESINA, PIAUÍ

Marcos Machado de Albuquerque, Wilza Gomes Reis Lopes

Resumo


O processo de urbanização tem interferido nas condições ambientais, promovendo a substituição de estruturas naturais por equipamentos urbanos. Como consequências impactantes têm surgido diversas formas de poluição, gerando crises ambientais nos mais diferenciados ecossistemas. O conforto térmico está diretamente relacionado às condições ambientais, tais como, a temperatura, a umidade do ar e ação dos ventos, que são modificadas, pela impermeabilização do solo e pela ausência de vegetação. O estudo objetivou determinar a influência das áreas verdes urbanas na temperatura da cidade de Teresina-PI, comparando dados climáticos coletados em locais arborizadas, com dados coletados em regiões da cidade com menor índice de vegetação, destacando a importância dessas áreas para a melhoria da qualidade ambiental do espaço urbano. Desenvolvida em Teresina-PI, a pesquisa enfoca os bairros Jóquei Clube, Pedra Mole e Dirceu Arcoverde. Foram realizadas medições simultâneas de temperatura e umidade relativa do ar nos horários de 9, 15 e 21 h em locais com abundante vegetação e com características áridas, abrangendo os períodos seco e chuvoso, durante sete dias consecutivos. Os resultados demonstraram que o bairro com maiores áreas verde apresentou os menores valores de temperatura. Nos três bairros as temperaturas mais elevadas foram registradas em pontos desprovidos de vegetação, sugerindo a relação entre vegetação e redução da temperatura

Palavras-chave


Áreas verdes urbanas; Urbanização; Espaço urbano; Clima Urbano

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO

Referências


ABREU, Loyde Vieira de. Avaliação da escala de influência da vegetação no microclima por diferentes espécies arbóreas. 2008, 163f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil), Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

ABREU, Loyde Vieira de; LABAKI, Lucila Chebel et al. Conforto térmico propiciado por algumas espécies arbóreas: avaliação do raio de influência através de diferentes índices de conforto. Ambiente Construído.Porto Alegre, v. 10, n. 4, p. 103-117, out./dez. 2010.

ALMEIDA JUNIOR, N. L. Estudo de Clima Urbano: uma proposta metodológica. 2005, 94 f. Dissertação (Mestrado em Física e Meio Ambiente), Departamento de Física, Instituto de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Mato Grosso, Cuiabá, 2005.

ANDRADE, Carlos Sait P. de. O calor descortinando paisagens: Um ”olhar” sobre a cidade de Teresina. In: VASCONCELOS, José Gerardo; ADAD, Shara Jane Holanda Costa (Org.). Coisas de Cidade. Fortaleza: Editora UFC, 2005.

BARBOSA, Ricardo V.R.; BARBIRATO, Gianna M.; VECCHIA, Francisco A. S. Vegetação urbana: análise experimental em cidade de clima quente e úmido. In: ENCONTRO NACIONAL DE CONFORTO NO SOBRE CONFORTO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO. 7., 2003. Curitiba, Anais...Curitiba: ANTAC, 2003.

BARROS, Marcelo Paes de; Nogueira, Marta Cristina Jesus Albuquerque; MUSIS, Carlo Ralph de. O projeto de parque urbano e os riscos da exposição ao calor. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 10, n. 2, p. 147-156, abr./jun. 2010.

BASTOS, Edson Alves; ANDRADE JÚNIOR Aderson Soares de. Boletim agrometeorológico de 2010 para o município de Teresina, PI. Teresina:Embrapa Meio-Norte, 2011.

BUCCHERI Filho,Alexandre Theobaldo; NUCCI, João Carlos. Espaços Livres, Áreas Verdes e Cobertura Vegetal no Bairro Alto da XV, Curitiba/PR. Revista do Departamento de Geografia, São Paulo, n.18, p.48-59, 2006.

CASTELO BRANCO, Aline Elvas. Urbanização eClima em Teresina. Caderno de Teresina, Teresina, ano 15, n.35. mar. 2003, p. 10-15.

CASTELO BRANCO, Aline Elvas; ARAÚJO, Virginia Maria Dantas de. O desenho urbano e sua relação com o microclima: um estudo comparativo entre duas áreas centrais de Teresina. In: ENCONTRO NACIONAL DE CONFORTO NO SOBRE CONFORTO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO. 6., 2001. Salvador, BA, Anais...São Pedro:ANTAC, 2001.

COSTA, Angelina Dias Leão. Análise bioclimática e investigação do conforto térmico em ambientes externos: uma experiência no bairro de Petrópolis em Natal/RN. 2003,179 p. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, 2003.

DACANAL, Cristiane; LABAKI, Lucila; SILVA, Talita Meulman Leite da. Vamos passear na floresta! O conforto térmico em fragmentos florestais urbanos. Ambiente Construído.Porto Alegre, v. 10, n. 2, p. 115-132, abr./jun. 2010.

DIAS,Mariana Andreotti; NUCCI,João Carlos; VALASKI,Simone. Classificação da paisagem do bairro do Bacacheri (Curitiba, Paraná) com base na cobertura do solo. Revista Ra’e Ga, Curitiba, v.31, p.146-163, dez. 2014.

DUARTE, Denise Helena Silva; SERRA, Geraldo Gomes. Padrões de ocupação do solo e microclimas urbanos na região de clima tropical continental brasileira: correlações e proposta de indicador. Ambiente Construído.Porto Alegre, v.3, n.2, p.7-20, abr./jun.2003

FEITOSA, Sonia Maria Ribeiro et al.Consequências da Urbanização na Vegetação e na Temperatura da Superfície de Teresina –Piauí. REVSBAU, Piracicaba –SP, v.6, n.2, p.58-75, 2011.

FREITAS, Edmilson Dias de; DIAS, Pedro Leite da Silva. Alguns efeitos de áreas urbanas na geração de uma ilha de calor. Revista Brasileira de Meteorologia, São José dos Campos, SP, v.20, n.3, p. 355-366, 2005.

FROTA, Anésia Barros; SHIFFER, Sueli Ramos. Manual de conforto Térmico: arquitetura, urbanismo. 5. ed. São Paulo: Studio Nobel, 2001.

GARTLAND, Lisa. Ilhas de calor: como mitigar zonas de calor em áreas urbanas. São Paulo: Oficina de Textos, 2010.

GOMES, Marcos Antônio Silvestre; SOARES, Beatriz Ribeiro A vegetação nos centros urbanos: considerações sobre os espaços verdes em cidades médias brasileiras. Estudos Geográficos, Rio Claro, v.1, n.1, p. 19-29, jun. 2003.

GOMES, Marcos Antônio Silvestre; SOARES, Beatriz Ribeiro. Reflexões sobre qualidade ambiental urbana. Estudos Geográficos, Rio Claro, v. 2, n. 2, p. 21-30, jul-dez. 2004.

GOMES, Marcos Antônio Silvestre; AMORIM, Margarete Cristiane de Costa Trindade. Arborização e conforto térmico no espaço urbano:estudo de caso nas praças públicas de Presidente Prudente (SP). Caminhos de Geografia. v. 7, n. 10, p. 94-106, set. 2003.

IBGE -Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades @. 2015. Disponível em: . Acesso em: 30 dez. 2015.

JESUS, Silvia Cristina de; BRAGA, Roberto. Análise espacial das áreas verdes urbanas da estância de águas de São Pedro. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 18, n. 16, p. 207-224, out. 2005.

LABAKI, Lucila Chebel et al. Vegetação e conforto térmico em espaços urbanos abertos. Fórum Patrimônio, Belo Horizonte, v. 5, n. 1, 2011.LAMAS, José M. Ressano Garcia. Morfologia urbana e desenho da cidade. 3. ed. Lisboa:Fundação Calouste Gulbekian, 2004.

LANDSBERG, H. E. O clima das cidades. Revista do Departamento de Geografia, São Paulo, n.18, p.95-111, 2006.

LIMA, A.M.L.P.; CAVALHEIRO, F.; NUCCI, J.C.; SOUZA, M.A.L.B.; FIALHO, N. O; DEL PICCHIA, P.C.D. Problemas de utilização na conceituação de termos como espaços livres, áreas verdes e correlatos. In: CONGRESSO BRASILEIRO SOBRE ARBORIZAÇÃO URBANA, 2, São Luís/MA. Anais...São Luís: Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, 1994. p. 539-550.

LIMA, Iracilde Maria de Moura Fé. Teresina: Urbanização e Meio Ambiente. Scientia et Spes. Teresina, ano 1, n. 2, p. 181-206, 2002.

LOBODA, Carlos Roberto; DE ANGELIS, Bruno Luiz Domingos. Áreas verdes públicas urbanas: conceitos, uso se funções. Ambiência. Guarapuava, PR, v.1, n. 1, p. 125-139, jan./jun., 2005.

LOMBARDO, M.A.O clima e a cidade. In: ENCONTRO NACIONAL DE CONFORTO NO SOBRE CONFORTO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO. 4. 1997. Salvador, BA, Anais... Salvador: ANTAC, 1997, p. 59-62. 1 CD.

_____. Ilhas de calor nas metrópoles: o exemplo de São Paulo. São Paulo: Hucitec, 1985.MACHADO, R.R.B.; PEREIRA, E.C.G.; ANDRADE, L.H.C. Evolução temporal (2000-2006) da cobertura vegetal da zona urbana do município de Teresina -Piauí -Brasil. REVSBAU. Piracicaba -SP, n.3, v.5, 2010, p.97-112.

MASCARÓ, Lúcia Elvira Alicia Raffo de; MASCARÓ, Juan Luis. Vegetação Urbana. Porto Alegre: L. Mascaró, J. Mascaró, 2002. 242 p.

MOTA, S.Urbanização e Meio Ambiente. 3. ed. Rio de Janeiro: ABES, 2003.

MILLS, G. Luke Howard and the climate of London. Weather, v. 63, n. 4, Abril, 2008.

MOURA, Marcelo de Oliveira; ZANELLA, Maria Elisa; SALES, Marta Celina Linhares. Conforto térmico em Fortaleza-CE. Revista da ANPEGE. Fortaleza, v. 6, p. 177-189, jan./dez., 2010.

PAIVA, João Paulo Matias.Análise Microclimática em ConjuntosHabitacionais: o caso do Conjunto Ceará –Fortaleza/CE. 2010, 150 p. Dissertação (Mestrado em Geografia). Universidade Estadual do Ceará. Fortaleza, 2010.

PAULA, Roberta Zakia Rigitano de; LABAKI, Lucila Chebel. A vegetação e o conforto térmico do ambiente construído: um estudo sobre a avaliação de conforto. In: ENCONTRO NACIONAL DE CONFORTO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 8, 2005. Maceió, AL, Anais...Maceió: ANTAC, 2005, p. 1424-1430.

PAZ, Luiz Hildebrando Ferreira. A influência da vegetação sobre o clima de Palmas/TO. 2009, 169 p. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo), Universidade de Brasília -UNB, Brasília, 2009.SALES, Maria do Socorro T. Melo. Educação Ambiental: a preservação do verde na zona urbana na cidade de Teresina-PI. 2003, 215 p. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente), Universidade Federal do Piauí -UFPI, Teresina, 2003.

SAMPAIO, Ivan Barbosa Machado. Estatística aplicada à experimentação animal. Belo Horizonte: FEPMVZ –Editora, 2010

SCHLEE, Andrey Rosenthal. O clima e a arquitetura brasileira. Ciência & Ambiente. n.22, p. 19-34, jan./jun., 2001.

SHASHUA-BAR, L.; HOFFMAN, M. E. Vegetation as a Climatic Component in the Design of a Urban Street: An Empirical Model for Predicting the Cooling Effect of Urban Green Areas with Trees. Energy and Buildings, v. 31, p. 221-235, apr. 2000.

SILVA, Lucia Sousa; TRAVASSOS, Luciana. Problemas ambientais urbanos: desafios para a elaboração de políticas públicas integradas. Cadernos Metrópole, São Paulo, n. 19, p. 27-47, 10sem. 2008.

SILVA, GuilherminaCastro. Expansão dos condomínios horizontais e loteamentos fechados em Teresina, Piauí: segregação, estratégias de marketing, valorização e especulação imobiliária.2015, 109 p. Tese (Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente), Universidade Federal do Piauí -UFPI, Teresina, 2015.

SILVA, Guilhermina Castro; LOPES, Wilza Gomes Reis; LOPES, João Batista Influência da vegetação no conforto ambiental. Revista daAnpege, v.8, n.10, p.67-84, ago./ dez. 2012.

SILVEIRA, Ana Lúcia Ribeiro Camillo da. Parâmetros Bioclimáticos para avaliação de conjuntos habitacionais na região tropical subúmida do Brasil. 2007. 312 f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) –Faculdade de Arquitetura e Urbanismo –Universidade de Brasília-UNB, Brasília, 2007.

SOUZA, Jussara Freire de;SILVA, Richarde Marques;SILVA Alexandro Medeiros.Influência do uso e ocupação do solo na temperatura da superfície: o estudo de caso de João Pessoa –PB.Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 16, n. 1, p. 21-37, jan./mar. 2016.

STRAMANDINOLI, Cristina Malafaia Caetano. Análise da qualidade ambiental de espaços urbanos em clima tropical úmido: uma proposta metodológica para espaços residuais.2008, 167 f. Tese (Doutorado em Ciências de Arquitetura), Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UniversidadeFederal do Rio de Janeiro -UFRJ, Rio de Janeiro, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v36i0.39719

Direitos autorais 2016 Raega - O Espaço Geográfico em Análise

_____________________________________________

ISSN (IMPRESSO) 1516-4136 até 2008

ISSN (ELETRÔNICO) 2177-2738 a partir de 2009