A avaliação das relações entre a empatia e a satisfação conjugal: um estudo preliminar

Maria das Graças Soares de Oliveira, Eliane Mary de Oliveira Falcone, Rodolfo de Castro Ribas Jr.

Resumo


O estudo avaliou as relações existentes entre a empatia e a satisfação conjugal. Participaram da pesquisa 120 indivíduos casados, alunos e funcionários de vários Institutos e Faculdades da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, com média de idade de 38,99 anos. Os participantes responderam a um Questionário de Empatia Conjugal (QEC), ao Índice de Reatividade Interpessoal (IRI) (Davis, 1983) e à Medida de Satisfação Conjugal (Dela Coleta, 1989). Os dados obtidos com os instrumentos acima especificados revelaram um nível significativamente mais elevado de satisfação no casamento entre os participantes que possuíam parceiros com níveis mais elevados de empatia conjugal. A avaliação das correlações entre as três medidas apontou correlações estatisticamente significantes entre as escalas: IRI e Satisfação Conjugal (r=0,28, p<0,01); IRI e QEC (r=0,25, p<0,01); e entre Satisfação Conjugal e QEC (r=0,74, p<0,001). O coeficiente alfa elevado (0,95) encontrado na medida QEC permite recomendar sua utilização na clínica e em pesquisa.

 

Palavras-chave: empatia; satisfação conjugal; avaliação.


Palavras-chave


empatia; satisfação conjugal; avaliação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v13i2.8025

Direitos autorais