Open Journal Systems

Análise do trabalho real em uma emergência psiquiátrica

Elizama Leal de Melo Lima, Thais Augusta Cunha de Oliveira Máximo

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar o trabalho real de profissionais que atuam em uma emergência psiquiátrica. Para tanto, realiza-se, inicialmente, um apanhado histórico contextualizando a Reforma Psiquiátrica Brasileira até o contexto atual. A perspectiva teórica adotada no estudo diz respeito à Psicodinâmica do Trabalho (PDT), pois esta possibilita a compreensão do trabalho enquanto dimensão central para os sujeitos, que por meio de processos de subjetivação, tais como do reconhecimento, de construção de estratégias de defesa, de vivências de prazer e de sofrimento no e pelo trabalho, é passível de implicar em adoecimento e ter reflexo na saúde destes. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de cunho descritivo e exploratório, realizada com 13 profissionais atuantes na emergência. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas individuais gravadas, guiadas por um roteiro semiestruturado. Os resultados encontrados apontam que uma parte dos profissionais não tinha a atuação na saúde mental como perspectiva de carreira. A segunda categoria encontrada foi das condições de trabalho e das lacunas identificadas no serviço, que refletem diretamente nas práticas profissionais. Os resultados apontam, ainda, que a atividade de trabalho desses profissionais é complexa e repleta de imprevisibilidades.

Palavras-chave


reforma psiquiátrica; trabalho; emergência psiquiátrica; psicodinâmica do trabalho.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/riep.v26i1.69396