Motivos de evasão na pós-graduação no Brasil: um instrumento de medida

Rodolfo Augusto Matteo Ambiel, Ariela Raissa Lima Costa, Ana Deyvis Santos Araújo Jesuíno, Camila Cardoso Camilo, Samanta Romanin Zuchetto

Resumo


A quantidade de pessoas que iniciam e que concluem as pós-graduações é discrepante, mesmo considerando-se a duração deles. O objetivo foi adaptar a Escala de Motivos de Evasão do Ensino Superior (M-ES) para a Pós-Graduação. Foram realizados dois estudos, no primeiro os itens foram avaliados por juízes e novos foram criados em função do contexto. No segundo, participaram 639 pessoas, entre 21 e 62 anos, a maioria cursando a pós-graduação (75%). A versão de 7 fatores foi a que apresentou os melhores índices de ajuste e foi composta por motivos interpessoais, relacionados à carreira, falta de suporte, desempenho acadêmico, produção científica, reconhecimento acadêmico e institucionais. Os alfas dos fatores variaram de 0,61 a 0,97. A ciência é fundamental para o desenvolvimento de qualquer nação e é necessário garantir que as pessoas envolvidas em pesquisas tenham condições adequadas para concluírem seus cursos e contribuam com esse desenvolvimento.

Palavras-chave


evasão; pós-graduação; pesquisa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v24i1.62231

Direitos autorais 2020 Rodolfo Augusto Matteo Ambiel, Ariela Raissa Lima Costa, Ana Deyvis Santos Araújo Jesuíno, Camila Cardoso Camilo, Samanta Romanin Zuchetto

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.