Métodos de pesquisa para o estabelecimento da eficácia das psicoterapias

Jan Luiz Leonardi

Resumo


Em 2006, a American Psychological Association definiu o conceito de prática baseada em evidências em Psicologia como um processo individualizado de tomada de decisão clínica que ocorre por meio da integração entre a melhor evidência disponível com a perícia clínica no contexto das características, cultura e preferências do cliente. Entretanto, há pouco consenso na literatura sobre o que constituem evidências de boa qualidade, quais métodos deveriam ser empregados para produzi-las e a maneira pela qual elas deveriam ser aplicadas na prática do psicólogo clínico. Em vista disso, o presente artigo tem por objetivo apresentar os três métodos de pesquisa empírica que são apropriados para investigar a eficácia de intervenções psicoterápicas (ensaio clínico randomizado, experimento de caso único e estudo de caso), ressaltando os alcances e limites de cada um deles. Espera-se que este artigo possa contribuir para a formação de pesquisadores clínicos brasileiros e, por conseguinte, favorecer uma maior participação da Psicologia brasileira no movimento da prática baseada em evidências em Psicologia.


Palavras-chave


prática baseada em evidências; psicologia baseada em evidências; ensaio clínico randomizado; experimento de caso único; estudo de caso

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v21i3.54757

Direitos autorais 2017 Jan Luiz Leonardi

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.