Efeitos de uma intervenção analítico-comportamental e do treino de relaxamento em mulheres com Fibromialgia e má qualidade do sono: Um estudo piloto

Luziane Fátima Kirchner, Maria de Jesus Dutra Reis

Resumo


Este estudo avaliou o efeito de uma intervenção analítico-comportamental para dor, sono e treino de relaxamento (GT, n=6), comparado a grupos submetido ao treino de relaxamento isolado (GR, n=3) e grupo controle sem intervenção (GC, n=3). As participantes foram mulheres (idade média 53,5 anos) com diagnóstico médico de Fibromialgia (FM) e queixa de má qualidade do sono. Instrumentos de autorrelato para avaliação da experiência global de dor, incapacidade relacionada à dor, qualidade do sono, ansiedade, depressão, e estresse, juntamente com a avaliação do cortisol ao despertar (Cortisol Awakening Response - CAR), foram aplicados antes e após oito sessões, e na avaliação de Follow-Up (30 dias). As participantes responderam a um questionário de satisfação ao final da intervenção. Os dados mostraram que o GT obteve mudança positiva (pre<pós) nos indicadores de incapacidade relacionada à dor e ansiedade, e o GR na avaliação da experiência global de dor, com manutenção dos efeitos apenas no GT. O GR apresentou mudanças negativas (pré>pós) na resposta do cortisol e de autorrelato do estresse e o GC na incapacidade relacionada à dor. Ao final do estudo, as participantes dos grupos GT e GR relataram estarem satisfeitas quanto ao atendimento recebido e perceberam melhora sobre os indicadores de saúde avaliados. Os resultados foram discutidos em termos de implicações para pesquisas futuras. 


Palavras-chave


técnicas psicoterapêuticas; terapia de relaxamento; fibromialgia; qualidade do sono.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v22i1.52501

Direitos autorais 2018 Luziane Fátima Kirchner, Maria de Jesus Dutra Reis

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.