A pesquisa psicanalítica na universidade como oportunidade de debate dos fundamentos psicanalíticos

Maira Marchi Gomes, Fernando Aguiar

Resumo


Este artigo discute os termos em que se dá a pesquisa psicanalítica na universidade, a partir de conceitos fundamentais da psicanálise. Começa situando historicamente a psicanálise no campo das ciências, localizando-a atualmente no campo das ciências humanas, e definindo a pesquisa psicanalítica pelo tratamento clínico dos dados, particularmente no ato da escrita. Funda-se tal argumento a partir das pesquisas sobre a interface sujeito-sociedade, porque elas explicitam alguns fundamentos psicanalíticos: o inconsciente (objeto da pesquisa psicanalítica) não está apenas na prática clínica; o objeto é construído a partir da relação estabelecida pelo pesquisador; e a interpretação é o método de acesso ao objeto. Conclui-se que a pesquisa psicanalítica na universidade, além de possível, possibilita legitimar alguns dos principais conceitos psicanalíticos.


Palavras-chave


pesquisa; psicanálise; universidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v22i1.46165

Direitos autorais 2018 Interação em Psicologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.