Luto e enfrentamento em portadores de esclerose múltipla: Diálogo com a teoria de Kübler-Ross

Maria Cristina Itagiba-Fonseca, Sabrina Martins Barroso

Resumo


A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença crônica e progressiva, que causa perdas motoras sensoriais e psicológicas. Objetivo: Compreender o processo de luto e enfrentamento de pessoas com esclerose múltipla, em diferentes períodos do diagnóstico, sob enfoque das proposições teóricas de Kübler-Ross sobre o processo de luto. Método: Foram realizadas entrevistas semiestruturadas e foi feita a aplicação das pranchas um e 11 do Teste de Apercepção Temática a três mulheres, uma delas estava em investigação diagnóstica para EM, uma tinha diagnóstico de EM há um ano e a terceira havia sido diagnosticada com EM há cinco anos. Utilizou-se análise de conteúdo temática para organização dos dados e a teoria do luto de Kübler-Ross para analisá-los. Resultados: Diferenças na forma como cada participante lidava com a EM puderam ser observadas. As participantes com diferentes períodos de diagnóstico/investigação vivenciavam fases distintas do processo de luto e utilizavam diferentes tipos de estratégias de enfrentamento. Conclusões: O adoecimento conduz ao luto, que pode ser uma forma para realizar o enfrentamento e ressignificar a vida na nova condição.


Palavras-chave


luto; enfrentamento; esclerose múltipla; Teste de Apercepção Temática

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v21i2.34531

Direitos autorais 2017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.