Avaliação de depressão em gestantes de alto-risco em um grupo de acompanhamento

Adriana Said Daher Baptista, Makilim Nunes Baptista

Resumo


O presente estudo objetivou avaliar a sintomatologia depressiva em gestantes de alto-risco que participavam de um Grupo de Acompanhamento de Gestantes de Risco (GAGER) e avaliar a variação de sintomatologia em quatro momentos distintos. Foram participantes desta pesquisa, seis gestantes de alto-risco, de um Hospital-escola, avaliadas antes de participarem do grupo; após participarem por duas vezes do mesmo; 24 a 36 horas pós-parto e, quatro semanas após o parto. Foram utilizados como instrumentos entrevista clínica psicológica e a Escala de Depressão Pós-parto de Edimburgo. Os resultados demonstraram que apenas entre a 1ª e 2ª medidas encontrou-se diferença estatisticamente significante, além do que 50% das mulheres que apresentavam sintomatologia depressiva durante a gestação continuaram com a sintomatologia pós-parto. As limitações metodológicas do estudo, hipóteses sobre a não-diminuição da sintomatologia depressiva durante o acompanhamento e explanações da relação entre sintomatologia depressiva e períodos gravídicos e puerperais são abordados na discussão.

Palavras-chave: depressão; gestação; puerpério.

 


Palavras-chave


depressão; gestação; puerpério

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v9i1.3295

Direitos autorais