Adolescência e relações amorosas: um estudo sobre jovens das camadas populares cariocas

Terezinha Féres-Carneiro, Bernardo Jablonski

Resumo


O presente estudo buscou investigar a adolescência, focalizou as concepções e vivências das relações amorosas de indivíduos, neste período do desenvolvimento, pertencentes às chamadas camadas populares do Rio de Janeiro, o que se deu através de entrevistas semi-estruturadas, cujos temas incluíam o envolvimento em namoros, relacionamentos esporádicos como “ficar”, manifestações da sexualidade, perspectivas futuras de casamento e formação de família. Utilizando-se como referencial teórico básico os autores da abordagem psicanalítica, realizou-se, inicialmente, uma revisão sobre o conceito de adolescência e as características desta fase do desenvolvimento. Em seguida, abordou-se o tema das relações amorosas, subdividido em uma revisão sobre sua evolução através dos tempos, seguida de um levantamento de dados encontrados em pesquisas recentes e considerações sobre as novas formas de relacionamentos. Finalmente, foram apresentados e discutidos os resultados da pesquisa de campo realizada, que apontou para o desejo, por parte dos adolescentes entrevistados, de relações duradouras, com envolvimento afetivo, possibilitadas através do “ficar”, que proporciona o maior conhecimento do parceiro desejado.

Palavras-chave: adolescência; classes populares; relações amorosas; “ficar”.


Palavras-chave


adolescência; classes populares; relações amorosas; “ficar”

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v9i1.3283

Direitos autorais