Desempenho social de psicóticos em função do comportamento do interlocutor

Marina Bandeira, Sabrina Martins Barroso, Fernanda Valle Reis

Resumo


Foi investigado o desempenho social em função do comportamento do interlocutor, em uma amostra de 35 pacientes psicóticos comparativamente a 35 sujeitos não-clínicos. Dois observadores previamente treinados observaram os comportamentos dos sujeitos e dos interlocutores em 4 situações sociais de fazer e receber críticas, em desempenho de papéis, gravados em vídeo. Variou-se o tipo de situação e o gênero do interlocutor. Os resultados mostraram que o desempenho dos sujeitos estava positivamente relacionado aos comportamentos dos interlocutores de dar atenção, de dar feedbacks não-verbais e de olhar os sujeitos ao escutá-los e negativamente relacionado ao comportamento de olhar dos interlocutores nos momentos de silêncio. Os pacientes se mostraram mais sensíveis aos comportamentos dos interlocutores do que o grupo não clínico, pois seu desempenho se relacionou também positivamente com os feedbacks verbais do interlocutores. Estes resultados confirmam dados da literatura internacional da área e sugerem comportamentos específicos dos interlocutores como incentivo ao desempenho dos pacientes em programas de reabilitação.

Palavras-chave: competência social; psicóticos; reinserção social; desempenho de papéis.

 


Palavras-chave


competência social; psicóticos; reinserção social; desempenho de papéis

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v8i2.3260

Direitos autorais