O Desespero Humano em Kierkegaard: Contribuições para a Psicologia

Cristine Monteiro Mattar, Ana Maria Lopez Calvo Feijoo

Resumo


O artigo apresenta uma das obras do filósofo Sören Kierkegaard assinada pelo personagem Anti-
Climacus. Inicia com uma crítica à especulação dos saberes afastados da realidade concreta e sem
implicação com a vida. Descreve, em seguida, a doença que dá título à obra e suas personificações. Ao
psicólogo, segundo Anti-Climacus, caberia detectar o desespero, assim como o médico detecta a presença
da doença orgânica no paciente que afirma estar bem. Encontram-se descritos na obra ‘modos de
subjetivação’, seja na consciência ou inconsciência de se ter um eu, no aprisionamento ao temporal em
detrimento do eterno, no esquecimento dos necessários em favor dos possíveis ou vice-versa. Pretende-se
mostrar a atualidade do estudo da obra para o psicólogo.

Palavras-chave


Kierkegaard; desespero; psicologia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v20i1.32004

Direitos autorais 2016 Interação em Psicologia