Adolescentes, Seus Professores: Enredos da Dinâmica Intersubjetiva em Sala de Aula

Cristiani Debacker, Vânia Monteiro Menezes, Vera Lúcia Blum

Resumo


Este artigo procura evidenciar aspectos da dinâmica intersubjetiva em sala de aula a partir de recortes no discurso de oito adolescentes sobre suas vivências em uma escola pública. A escuta revela como o desabrochar da vida sexual pode enredar o professor em situações que põem em risco sua autoridade docente. Significativo também é como o efeito de destaque produzido pelo elogio em sala de aula revela neste uma face inconveniente. A análise, psicanaliticamente orientada das elocuções do grupo, indica como as respostas do professor ao modo como é visto por seus alunos podem favorecer ou dificultar a dinâmica intersubjetiva. Conclui-se que o desejo de aprender dos alunos depende, em parte, do reconhecimento das singularidades adolescentes implicado nessas respostas.

Palavras-chave


adolescentes; sexualidade; singularidade; elogio

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v17i2.28155

Direitos autorais