Perfil de Consumo de Substâncias Psicoativas por Adolescentes Escolares do Ensino Fundamental da Grande Porto Alegre/RS

Alexandre Dido Balbinot, Gabriel Soares Ledur Alves, Renata Brasil Araujo

Resumo


Este trabalho objetivou avaliar o perfil de consumo de substâncias psicoativas por escolares da Grande Porto Alegre/RS. Método: Estudo transversal com amostra composta por adolescentes de ambos os sexos (n=147). Para coleta dos dados utilizou-se questionário elaborado para tal. Resultados: A experimentação do álcool ocorreu em média aos 11,48 anos (DP=1,82). As substâncias mais utilizadas na vida foram: álcool por 80% (DP=54,4) da amostra, tabaco por 14% (DP=9,5) e maconha por 3% (DP=2,0). Evidenciou-se associação entre percepção sobre problemas com álcool e: problemas com tabaco (p<0,001), com maconha (p=0,041) e com anabolizantes (p=0,008). Conclusão: A amostra apresentou uso precoce de álcool e associação entre a percepção de problemas decorrentes do álcool e problemas com: tabaco, maconha e anabolizantes.

Palavras-chave: adolescentes; drogadição; substâncias psicoativas. 


Palavras-chave


adolescentes; drogadição; substâncias psicoativas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v16i2.21691

Direitos autorais