Avaliando a interação de instruções e comportamento supersticioso em esquemas concorrentes

Marcelo Frota Lobato Benvenuti, Jéssica de Sousa, Caio Flavio Miguel

Resumo


O objetivo do presente estudo foi avaliar a interação entre instruções e comportamento supersticioso em um componente Ext de um esquema conc VI Ext. Participantes, estudantes do ensino médio, receberam instruções corretas ou incorretas antes das sessões. Nas instruções corretas, os participantes eram informados que deveriam responder a apenas um dos componentes do esquema concorrente; nas incorretas, que deveriam responder aos dois componentes. Antes e depois das sessões eram feitas perguntas sobre o que os participantes deveriam fazer durante as sessões. Quatro dos sete participantes responderam nos componentes Ext e VI por pelo menos uma sessão. Análise das frequências mostrou que três desses quatro participantes responderam em Ext durante toda a sessão. O responder supersticioso (responder consistente em Ext) dependeu do quanto as instruções ou as contingências não verbais geraram variabilidade no responder no início das sessões.

Palavras-chave: comportamento supersticioso; instruções; esquemas concorrentes.

 


Palavras-chave


comportamento supersticioso; instruções; esquemas concorrentes

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v13i1.10824

Direitos autorais