Open Journal Systems

A GREVE GERAL DE 1917 EM CURITIBA E SEUS CONFLITOS COM A CLASSE DOMINANTE PARANAENSE

Natalia Cristina Granato

Resumo


Este trabalho pretende investigar quais foram as principais linhas de atuação do movimento grevista urbano em Curitiba e seus conflitos com a classe dominante local, organizada na Associação Comercial do Paraná e no interior do aparelho de Estado local. Averiguaremos quais eram os posicionamentos de líderes empresariais divulgados no periódico "Diário da Tarde" frente às reivindicações operárias, além da repercussão que tal movimento teve no meio político paranaense. Também nos atentaremos às principais características do incipiente movimento sindical que se organizou e deflagrou a paralisação das atividades laborais em setores comerciais e industriais da capital paranaense. As fontes utilizadas são os Anais das referidas instituições, além da já mencionada fonte jornalística do período. O trabalho focalizará a ação das principais lideranças do movimento operário, empresarial e político que se envolveram com os acontecimentos da greve geral de 1917 com maior evidência. Consideramos tais lideranças como agentes posicionados no interior do campo social possuidores de determinadas espécies de capitais que determinam suas posições no interior do macrocosmo social. Tal interpretação, inspirada na obra de Pierre Bourdieu, nos permite pensar tais agentes nos campos sociais do poder e da economia de maneira relacional e contextualizada social e historicamente, com a intenção de entender a greve como um campo de disputas e conflitos. Pretendemos contribuir para a compreensão de uma parte da História da luta de classes no Paraná neste capítulo tão importante que foi a greve geral de 1917, verificando quais eram os principais anseios e projetos dos grupos sociais envolvidos.

 


Palavras-chave


Greve de 1917. Classe dominante local. Capitais sociais. Movimento sindical

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOZA, Gabriel Goulart. A resistência ao Acordo de Limites e o Estado das Missões (1910-1917). 127 f. Monografia (Graduação em História) – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2017.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil; Lisboa, DIFEL, 1989.

BOURDIEU, Pierre. “O campo político”. In: Revista Brasileira de Ciência Política, n°5, Brasília, jan-jul de 2011, pp.193-216.

BONNEWITZ, Patrice. Primeiras Lições sobre a sociologia de P. Bourdieu. Petrópolis: Vozes, 2003.

CORREIA, Manuel Francisco Ferreira. Estado do Paraná em 1920. Curityba: A. Guimarães, 1920.

DAGOSTIM, Maristela Wessler. A república dos Conselhos: um estudo sobre a transformação do perfil da elite paranaense (1930-1947). 232 f. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) – Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2011.

LEOPOLDI, Maria Antonieta Parahyba. Política e interesses na industrialização brasileira: As associações industriais, a política econômica e o Estado. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

GOULART, Mônica H. H. S. Assembleia Legislativa do Paraná: a força das linhagens políticas e das relações de parentesco. Revista NEP, Curitiba, v. 3, p. 175-194, 2017.

MARX, Karl. “Prefácio de Para a Crítica da Economia Política”. In: MARX, Karl. Para a Crítica da Economia Política; Salário, Preço e Lucro; O Rendimento e Suas Fontes. São Paulo: Abril Cultural, 1982. (Os Pensadores).

POULANTZAS, Nicos. “As classes sociais”. In: Estudos CEBRAP, nº 3, 1973, pp.6-39. Disponível em: http://www.cebrap.org.br/v2/files/uplod/biblioteca_virtual/as_classes_sociais.pdf. Acesso em: 08.abr.2023.

MAGALHÃES FILHO, Francisco. Evolução histórica da economia paranaense. Revista Paranaense de Desenvolvimento. Curitiba, n°87, jan./abr., 1996, p.131-148.

OLIVEIRA, Ricardo Costa de. O silêncio das genealogias: classe dominante e estado no Paraná (1853-1930). Tese. Doutorado em Sociologia. Universidade Estadual de Campinas, 2000.

WACHOWICZ, Ruy Christovam. Universidade do mate: história da UFPR. Curitiba: Edição da APUFPR, 1983.

PILOTTO, Osvaldo. Cem anos de imprensa no Paraná (1854-1954). Curitiba: Instituto Histórico, Geográfico e Etnográfico Paranaense, 1976.

TOURINHO, Luiz Carlos Pereira. Toiro Passante (Volume III: Tempo de República Velha). Curitiba: Gráfica Editora Rocha Ltda, 1990.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.